Quinta de S. João, Pinhal da Torre, 100% Syrah, Tejo, 2007 Quinta do Alqueve, Pinhal da Torre, 100% Syrah, Tejo, 2001 (esgotado)

s_joaoalqueve_garrafa

A Pinhal da Torre fica situada em Alpiarça, em plena região do Tejo, e dedica-se à produção de vinhos a partir de várias castas portuguesas e não só. Na sua adega – ícone da região – vinifica exclusivamente uvas próprias oriundas das suas Quinta de São João e Quinta do Alqueve que deram origem aos dois Syrah aqui apresentados, o de 2001 infelizmente esgotado e o de 2007 ainda disponível.

A Quinta de São João tem uma área de 22 hectares dos quais 19 são de vinha. Nela ficam localizados os escritórios, a Adega, onde são produzidos todos os vinhos, e a sala de barricas, inaugurada em 1947.

A Quinta do Alqueve tem uma área de 36 hectares de vinha e um Chalet do início do século passado, que actualmente se encontra em reconstrução.

Nestas quintas estão plantadas as seguintes castas: Castas Brancas – Fernão Pires, Chardonnay, Arinto e Viognier, Castas Tintas – Touriga Nacional, Tinta Roriz, Trincadeira, Castelão, Cabernet Sauvignon, Merlot, Touriga Franca, Alicante Bouschet, Tinta Francisca, Souzão e naturalmente o nosso Syrah.

Desde a selecção das uvas, na vinha e na adega, e do método de vindima, que é totalmente manual, à poda em verde ou a hora da colheita das uvas, que ocorre somente nas horas mais amenas, para evitar que o calor afecte a qualidade das fermentações, todo o processo de produção é meticulosamente respeitado para poder proporcionar vinhos com sabor diferenciado e qualidade elevada.

A Pinhal da Torre diferencia-se, também, por aplicar rigorosos processos de vinificação e exigir um estágio nas melhores barricas, tendo sido ainda pioneira na utilização de linguagem Braille nos rótulos das suas garrafas.

img_04_XL

A adega dispõe de 4 lagares para pisa a pé, 7 cubas, tipo argelinas, únicas em Portugal pela sua arquitectura, cubas de fermentação para tintos e para brancos, todas com controlo de temperatura, duas salas para estágio em barricas e duas para estágio de garrafas, assim como uma linha de engarrafamento, rotulagem e embalagem.
Possui, ainda, um pequeno Museu Rural, alusivo ao vinho e à vinha, e uma sala de provas. Toda esta infra-estrutura assenta numa área de 4000m2.

Os vinhos da Pinhal da Torre foram distinguidos com 90 pontos (em 100) por Mark Squires, um dos mais influentes críticos mundiais, numa apreciação publicada no site do grande especialista Robert Parker. Isto explica porque os Estados Unidos já valem 10% da produção da Pinhal da Torre.

Actualmente, os vinhos produzidos pela Pinhal da Torre podem ser encontrados em 18 países: Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Canadá, China,Dinamarca, Espanha, EUA, Finlândia, França, Holanda, Noruega, Polónia, Reino Unido, Suécia e Suíça.

O Syrah da Quinta de S. João “apresenta uma cor granada, fruta ligeiramente mentolada, baunilha, cacau tostado, especiarias, tenso e complexo, muito afinado com taninos redondos, boa acidez e macio, encorpado e final longo.”

O vinho é vinificado pelo processo tradicional de curtimenta, com ligeira maceração, tendo estagiado em barricas de carvalho francês, não tendo sido filtrado.
O teor de álcool é de 14%  e o produtor adverte que a longevidade é de 15 anos. Sinceramente acreditamos que pode ser mais. E isto não é um simples acto de fé. O syrah da Quinta do Alqueve, que é de 2001, do qual o ano passado ajudámos a degustar 3 garrafas, mostrou-se que podia perfeitamente ficar mais tempo em garrafa.

O que é mesmo pena é que esteja esgotado, salvo alguma garrafa perdida por aí, e que tenha deixado de ser produzido. O Syrah passou para a Quinta de S. João e mostra possibilidades de evolução, sendo igualmente um grande Syrah, embora não chegue às alturas do seu antecessor…

É habitual apresentarmos uma história ou uma citação a propósito do que estamos a relatar. Hoje quero dizer-vos algo que é meu. No início do ano, pensando nestas coisas, tive como que uma epifania e apresento aqui este pensamento para o início de 2015:

Beber Syrah torna-nos melhores… e bons! Mais humanos!

Quinta de S. João
Classificação: 17/20                            Preço: 20,00€

Quinta do Alqueve
Classificação: 19/20                            Preço: 31,00€


 

One thought on “Quinta de S. João, Pinhal da Torre, 100% Syrah, Tejo, 2007 Quinta do Alqueve, Pinhal da Torre, 100% Syrah, Tejo, 2001 (esgotado)

Leave a Reply to Raul Fermoselle Cancel reply