Daily Archives: 26/03/2015

Humus, Quinta do Paço, 90% Syrah, Lisboa, 2010, 2011

garrafa

Estamos hoje na região vinícola de Lisboa para apresentar um syrah biológico. O Humus, Herdade do Paço, do produtor Rodrigo Filipe.

Já conhecíamos o Rodrigo, mais precisamente da última Feira de Vinhos do Campo Pequeno, que se disponibilizou a prestar-nos várias informações, agora que decidimos falar de uma criação sua.

O Humus de 2010 é um reserva, feito com syrah e tinta barroca na proporção de 80% e de 20%, logo não é um monocasta syrah, e isso à partida sempre nos coloca algumas objecções, pois estamos aqui para defender acima de tudo os 100% Syrah, que são a nossa predilecção. E apenas soubemos desta “anomalia” quando conversámos com o produtor. Estávamos convencidos depois de o ter degustado que a percentagem seria de 85% – 15%.

No entanto, o syrah presente na garrafa é de qualidade superior, e “abafa” completamente a tinta barroca, como geralmente acontece. Esta safra que está esgotada e será brevemente substituída pela safra de 2011, e tem uma percentagem diferente de syrah e tinta barroca: 90% de syrah contra somente 10% de tinta barroca. Daí no nosso título estar o Humus de 2011 e não o anterior. Prevê-se um melhor desempenho, logo uma melhor classificação.

De cada safra foram feitas 2000 garrafas. Metade fica no mercado interno e a outra metade vai para exportação. Este syrah tem um estágio de 12 meses em barricas de carvalho. As notas de prova dizem-nos que possui ”toques de amora e groselha, complementadas por fumados e mineral. O paladar tem uma boa estrutura, frescura e vigor. Taninos firmes e integrados.”

quinta_1

A Quinta do Paço é uma propriedade familiar, com um total de vinte hectares, dez dos quais dedicados à vinha. Situada na região demarcada de Óbidos, entre o Oceano Atlântico e a Serra dos Candeeiros, a Quinta do Paço desfruta de condições de solo e clima especiais que dão aos seus vinhos carácter e personalidade.

Trata-se de uma pequena propriedade. Por isso as vinhas não se estendem a perder de vista. São pequenas, delicadas e recebem toda a atenção devida. Cada garrafa resulta do esforço conjunto de pessoas que, de uma forma ou de outra, se encontram ligadas a estas terras. São os laços afectivos e familiares que as unem no desejo de produzir um syrah cada vez melhor!

Os vinhos da Quinta do Paço são de agricultura biológica. Sem adubos, sem químicos, o que obriga a trabalho redobrado na lide diária, com enormes compensações a todos os níveis. Por isso há a vontade sempre presente de produzir vinhos autênticos, da forma o mais natural possível, respeitando sempre a Natureza e o Meio Ambiente.

quinta_2

A principal preocupação do produtor é a vinha e a qualidade das suas uvas. Para tal escolheram-se as castas que melhor se adaptam às condições de solo e clima, apostando-se em rendimentos inferiores aos normalmente praticados. Deu-se especial atenção ao solo, pois acredita-se que só um solo vivo é capaz de potenciar ao máximo a  expressão do ‘terroir’.

Na adega a intervenção é reduzida ao mínimo, de forma a preservar e respeitar a identidade de cada vinho. A Quinta do Paço está inserida na Rota do Vinho do Oeste e recebe, sob marcação, quem quiser conhecer as vinhas, a adega ou provar o syrah.

O Humus Reserva é um tinto de nome pouco vulgar que exterioriza uma personalidade forte, exposta num estilo francamente original que entrelaça dois mundos que se encontram profundamente divididos entre nariz e boca. O estilo é discretamente atordoante, entrecruzando um nariz floral e perfumado altamente apelativo, com uma boca muito mais masculina e dura, férrea nos taninos e tensa no final de boca. Um tinto de qualidade que merece ser conhecido em toda a sua extensão.

Num artigo intitulado “A diferença como uma virtude”, o jornalista Rui Falcão referia o Humus Reserva como um dos exemplos de “vinhos diferentes, de castas raras, regiões esquecidas ou produtores menos mediáticos”. Nós também estamos de acordo. É um syrah com grandes capacidades de evolução, tanto que nos trouxe até este poema, que aqui deixamos em versão bilingue.

CANÇÃO AO VINHO
Juan Ponçe

Ave, color vini clari,
Ave, sapor sine pari,
Tua nos inebriari,
Digneris potencia.

O quam felix creatura!
Quam perduxi vitis pura.
Omnis mensa sit secura.
In tua prescencia

O quam placens in colore,
O quam fragans in odore,
O quam sapidum in ore,
Dulce linguis vinculum.

Felix venter quem intrabis
Felix gutur quod rigabis.
O felix os quod lababis
O beata labia!

Ergo vinum colaudemus
Non potantes confundemos
In eterna sécula
Amen.

(TRADUÇÃO)

Ave, cor do claro vinho.
Ave, sabor sem igual.
Seu poder nos embriaga!
Digne-se esse poder.

Ó quão feliz criação,
produzido pela pura vinha.
Toda mesa está segura
em sua presença.

Ó quão agradável em cor,
quão fragrante em odor,
quão gostoso na boca,
a doce prisão da língua!

Feliz a barriga na que você entra,
feliz a garganta que você humedece,
feliz a boca que você lava.
Ó lábios santificados!

Louvemos o vinho
e que os abstémios sejam confundidos
pela eternidade dos séculos.
Amém!

Assim nos vamos!

Classificação: 16/20                                           Preço: 10,00€

ft