Daily Archives: 12/06/2015

Fernão Pó, Adega-Winery, 100% Syrah, Setúbal, 2013

po_garrafa

Na península de Setúbal, o nome Fernando Pó, freguesia de Palmela, é incontornável quando se fala de vinhos. E como falar em vinho para nós é falar de Syrah, aqui vamos então para encontrar um Syrah recente, de 2013, com o nome marinheiro e peregrino de Fernão Pó.
Antes de passar ao que nos interessa propriamente dito, achamos interessante falar deste explorador e navegador do século XV, que dá o nome ao nosso néctar, reinava D. Afonso V, que descobriu as ilhas no Golfo da Guiné, que como tal levam o seu nome, assim como mais algumas ilhas e fundando povoados, existindo neste caso um Fernão Pó em Portugal, aliterado para Fernando, onde germina o nosso Syrah de hoje, e outro na Serra Leoa, imagine-se. Descendentes deste nosso navegador ainda vivem por cá, mas também em Cuba e Estados Unidos.

fernao_po_selo

Estamos pois em solos arenosos, banhados por clima mediterrânico. Em termos de vinificação, a fermentação acontece em cuba troncocónica a temperatura controlada entre 25º a 28ºC, remontado 4 vezes dia, com jacto manual e temperatura controlada. Dizem as notas de prova que este Fernão Pó possui “Média concentração, aroma com frutos negros e leve nota de pimenta preta. Macio e fácil na boca, boa acidez, taninos macios, tudo apontando para consumo imediato. Tem carácter gastronómico.” A graduação alcoólica é de 14%. O produtor aconselha a beber já ou guardar de três a cinco anos.

fernao_vinhas

A Adega Fernão Pó é uma empresa familiar de Fernando Pó, outra maneira de referir o mesmo nome, concelho de Palmela, resultado da junção das famílias Freitas e Palhoça. Ligadas à viticultura e produção de vinho há gerações, reúnem dois ramos da história vinícola de Fernando Pó. Os Freitas, antigos proprietários da região. Os Palhoças, descendentes da cultura “caramela”, vindos do norte de Portugal que se estabeleceram em “Foros” na região. Nos anos 50 Aníbal da Silva Freitas fundou a Adega. Em 1990, com o seu genro Custódio, lançou o primeiro vinho de marca própria. Hoje produz cerca de 660 mil litros de vinhos de vinhas próprias.

A planície de Fernando Pó é conhecida pela qualidade das suas uvas. Dividida em pequenas quintas desde a chegada do caminho-de-ferro em 1861, distingue-se pela camada de areias macias, a cobrir o solo de barro. O microclima temperado pelos rios Tejo e Sado protege e facilita a maturação perfeita das uvas. O resultado são vinhos conhecidos pela boa estrutura, corpo, cor e principalmente aromas. Vendidos a granel na região ou para adegas de outras lugares do país. Até de Espanha vinham buscá-los para lotear os seus vinhos.

fernao_adega

Na Adega Fernão Pó a escolha de castas tem sido por experimentação, em busca de um perfil de vinhos genuíno, complexo e gastronómico. Nos 60 hectares de vinhas da família destacam-se 34 hectares de Castelão, a casta de eleição da região. Mas também a apimentada Cabernet Sauvignon, que aqui amadurece bem, e ainda Touriga Nacional, Merlot, Alicante Bouschet, Tannat e Syrah. Nas castas brancas, a popular branca Fernão Pires, Síria, Verdelho, Viozinho e Moscatel.

fernao_familia

A família Freitas e Palhoça procura aliar a tradição ao melhor da tecnologia moderna. A Adega foi alvo de constantes melhorias ao longo do tempo, tendo capacidade de transformação de cerca de 1000 toneladas de uvas. E inclui preocupações sociais e ambientais, como a adesão aos programas Wine in Moderation e ao Business and Biodiversity, para além de produzir uvas com certificação ambiental.

Tradicionalmente vendido à porta da adega a pessoas vinham de variados lugares, como já dissemos, para aí demandar por vinhos bons e baratos para se abastecerem para o mês. Chegavam ao fim de semana, partilhavam histórias e petiscos. E nalguns casos ficavam amigos.

Segundo o enófilo João Filipe Clemente:

“Todo o grande vinho é caro, mas nem todo o vinho caro é grande!”

O Fernão Pó Syrah não é um grande Syrah, e também não é um Syrah caro, mas é um genuíno Syrah, nascido nas areias de Fernando Pó.
Segundo o seu produtor, companhia ideal de bacalhau, massas e queijos amanteigados, e seguramente também de algo vegan, diríamos alguns de nós.
Não duvidamos. Publique-se!

Classificação: 15/20                                                     Preço: 3,89€

po_ft