Daily Archives: 30/06/2015

Quinta dos Penegrais, Reserva, 100% Syrah, Tejo, 2011

penegrais_garrafa

No Tejo, Quinta dos Penegrais, para apresentar mais um Syrah! Este difícil de encontrar em Lisboa mas não impossível! O respectivo site é muito básico, com muito pouca informação, infelizmente. Esta Quinta enquadra-se na região dos Vinhos do Tejo e na sub-região de Santarém.

penegrais_adega

A safra provada é a de 2011, e possui uma graduação alcoólica de 14%, sendo produzido a partir de uvas cuidadosamente selecionadas, vindimadas manualmente durante a primeira semana de Setembro. Fermentação e curtimenta clássicos à temperatura de 26ºC em pequenas cubas de inox, com maceração prolongada. Segui-se um ligeiro estágio em madeira de carvalho francês durante quatro meses, resultando assim este Syrah, que segundo as notas de prova se apresenta “de cor rubi escuro com tons violáceos, aroma com frutos negros nomeadamente amoras e toque fresco de eucalipto e menta, complexadas com notas de frutos secos e especiarias oriunda do estágio de madeira. Boca volumosa e cheia, redonda, com taninos de qualidade e final longo.”

Há mais de 50 anos que a família Machado, proprietária desta quinta, se dedica à actividade vinícola. A Quinta dos Penegrais e os seus vinhos são fruto do empenho das várias gerações desta família que se dedicam com paixão ao seu trabalho para partilhar consigo os prazeres que um bom vinho pode oferecer.

penegrais_vinha

Em 1998 decide-se pela conversão de uma extensa área de pomares em vinha, marcando-se assim o início de uma nova fase desta quinta do sector dos vinhos.

Em 2004 entra no mercado o primeiro vinho regional produzido por António Carvalho Machado com a marca Quinta dos Penegrais.

penegrais_adega_2

Actualmente, contam com cerca de 38 hectares de vinha distribuída por 2 propriedades, uma em Arruda dos Pisões – Rio Maior e outra em Manique do Intendente – Azambuja. Nestas vinhas cultivam-se as castas tintas Alicant Bouschet, Castelão, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Caladoc, e a nossa Syrah, naturalmente, mas também as castas brancas Moscatel, Arinto e Fernão Pires.

Há uma frase que os enófilos costumam referir e que é a seguinte: “Colecciono vinhos ruins…porque os bons bebo todos!…”

Este Syrah da Quinta dos Penegrais, com uma garrafa de desenho muito bem conseguido e sedutor, é daqueles que não ficará na garrafeira para além do tempo devido. Vamos pois em sua demanda!

Classificação: 15/20                                                     Preço: 7,50€

penegrais_ft