Quinta do Côro, 100% Syrah, Tejo, 2013

Já tínhamos apresentado aqui este Syrah do Sardoal (terra natal de uma das metades do Blogue do Syrah, daí o orgulho), colheita de 2011.

A safra que hoje aqui nos tem, apresenta uma diferença visual de relevo: tem novos rótulos, em que o preto e o dourado se destacam. Ficou com um ar mais sóbrio e sofisticado!
Mas o que interessa é o que está dentro da garrafa e quanto a isso o que podemos desde já dizer é que esta colheita de 2013 está superior! As notas de prova que transcrevemos falam de uma “cor rubi, aromas com notas de menta fresca e frutos de bosque maduros, toque de especiarias finas e madeira bem integrada. A boca é bastante equilibrada com taninos maduros de excelente qualidade e final com muita persistência“. Tem uma graduação alcoólica de 14%.

A vindima manual para caixa de plástico decorre durante a terceira semana de Setembro, com escolha em mesa vibratória antes do desengace. A fermentação dá-se em lagar inox de pequena capacidade à temperatura de 24ºc, com pré-maceração durante 3 dias. O estágio faz-se em barricas novas de carvalho francês (70%) e americano(30%), durante 9 meses. O vinho não é filtrado antes do engarrafamento, podendo criar ligeiro depósito natural.

Os vinhos “Quinta do Côro” já foram distinguidos, várias vezes, em concursos internacionais. A adega actual, reconstruída em 2002, tem capacidade para 200 000 litros, com equipamentos modernos, em aço inox, que copiam os antigos, com tanques e pisa.
Na Quinta do Côro produzem-se ainda, há cerca de 30 anos, vários doces e compotas, (Marmelada Quinta do Côro; Geleia de Marmelo; Cubos de Marmelada e Figos Delicias de Pingo de Mel), que se encontram disponíveis na maior parte das lojas Gourmet, espalhadas pelo País. A Quinta possui no espaço do antigo lagar de azeite, recuperado como pequeno museu Agro-Industrial, uma sala de provas, com capacidade para 40 pessoas. Existem duas casas rústicas, com capacidade para alojar 8 a 10 pessoas. Ostenta ainda uma árvore gigante, e um sobreiro centenário, tido de interesse público.

D. Cooper escreveu que “O vinho estimula o apetite e dá sabor aos alimentos. Promove as discussões, a euforia e pode transformar uma simples refeição em um evento memorável.”
O Syrah da Quinta do Côro, gastronómico como só o Syrah sabe ser, pode bem apimentar uma refeição, estimular todo e qualquer apetite e dar melhor sabor a tudo o que comemos.
Viva Sardoal!

 

Classificação: 16/20                                                     Preço: 4,49€


 

Leave a Reply