Vidigueira Syrah, Adega Cooperativa da Vidigueira Cuba e Alvito, 100% Syrah, Alentejo, 2015

Quando dissemos aqui o quanto estávamos contentes por o Baixo Alentejo ir ter um novo Syrah, imaginem a nossa alegria quando tivemos conhecimento  de que a Adega Cooperativa da Vidigueira iria ter um segundo Syrah!
Como se costuma dizer: “Não há fome que não dê em fartura!”
Ao contrário do anterior, este é um Syrah para uso diário!
De qualidade mas sem a pujança que o Syrah Reserva nos tinha apresentado. No entanto, um bom Syrah, e a ter presente!

As notas de prova dizem que tem “Cor violácea de grande concentração.Aroma a frutos do bosque com notas de menta, na boca apresenta uma grande complexidade com nuances de chocolate preto e baunilha, final longo, fresco e muito persistente.” Tem 14% de graduação alcoólica e o enólogo de serviço é Luís Leão.

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito, C.R.L., constituída por escritura pública em 1960, iniciou a sua actividade em 1963. É o resultado do sonho, esforço e trabalho da maioria dos viticultores das regiões de Vidigueira, Cuba e Alvito, assente na experiência da tradição e no reconhecimento da reinvenção, sustentado por uma qualidade reconhecida e rememorada. Entre os efectivos vitícolas da Adega contam-se as melhores castas autóctones, mantidas por várias gerações, das quais se distingue a casta Antão Vaz, igualmente conhecida como «casta da Vidigueira», produtora de um branco que está na origem do reconhecido Branco do Alentejo.

São várias as castas que contribuem para a especificidade dos  vinhos da adega da Vidigueira: Aragonez, Trincadeira, Alfrocheiro, Castelão, Moreto, Alicante Bouschet e agora syrah (castas tintas) e Perrum, Roupeiro, Manteúdo, Arinto e Antão Vaz (castas brancas), no entanto, é esta última que tem conferido à sub-região vitivinícola da Vidigueira um maior reconhecimento. Até recentemente, não foram encontradas vinhas velhas da casta Antão Vaz fora da sub-região da Vidigueira, uma casta autóctone mantida pelos produtores da região e produtora de um vinho único. Não se sabe ao certo a origem do nome da casta Antão Vaz, mas curiosamente era este o nome do avô de Luís Vaz de Camões, poeta que celebrou os descobrimentos e a descoberta de Vasco da Gama.

Uma frase latina diz que
“Laudato Syrah non opus est hedera!”
ou seja,
“O bom Syrah escusa pregão!”
É exactamente o que poderíamos dizer sobre este Syrah da Vidigueira, ano 2015!
É um bom Syrah que basta bebê-lo para ficar tudo dito!
Foi o que fizemos.

 

Classificação: 16/20                                           Preço: 8,95€


 

Leave a Reply