Quinta do Barradas, Reserva, 100% Syrah, Algarve, 2014

Hoje temos a honra de apresentar um topo de gama, mais uma vez algarvio, e da zona de Silves!
O Quinta do Barradas, Reserva, Syrah, de 2014, é a primeira colheita… e que colheita!

Fizeram-se cerca de duas mil garrafas. As uvas de que se faz este Syrah eram anteriormente utilizadas para o blend Touriga Nacional e Syrah, que ainda se faz. Esta aposta está ganha porque quem bebe este monocasta Syrah a 100% não se esquece facilmente dele!

O Quinta do Barradas Syrah é uma bebida fermentada a temperaturas controladas por vinte dias, estagiando depois por dezoito meses em barricas de carvalho francês. Na sua cor e aroma predominam as violetas, que se mostram bem integradas com as notas e gomas pretas das especiarias da barrica. Na prova é muito rico, com taninos redondos e de uma enorme elegância. A graduação alcoólica é de 15%. A enóloga é Joana Maçanita, que nós bem conhecemos. Uma pequena nota informativa para destacar a distribuidora algarvia dos vinhos da Quinta do Barradas que é a Saint Graal Vinhos cujo CEO é Luís Bandara!

E agora impõe-se um pouco de história: Luís Pequeno e a sua esposa, a  alemã Andrea, são os proprietários do famoso restaurante “O Barradas”, em Silves, um dos melhores da região. Muitos belgas, em visita ao Algarve, passaram  por lá e designam-no por “Jóia do Algarve”. Em 2006, o Luís decidiu plantar uma vinha com as castas Touriga-Nacional,  Aragonez e Syrah, com  predomínio de ventos do norte, favoráveis a vinhos mais frescos. O solo é franco arenoso, com algum calcário e está a uma cota de sensivelmente 68m. Quatro anos depois, o Luís fez a sua primeira vindima. Finalmente realizava o seu sonho :  servir o seu próprio vinho, no seu próprio restaurante. Uma pequena vinha, com 1.5ha, onde estão plantadas as castas já referidas. Produz-se um branco, um rosé e tintos. O seu primeiro vinho “Selecção Tinto”, foi lançado em setembro 2013. E hoje estamos perante o seu topo de gama, pelo menos, para o Blogue do Syrah!

E há aqui outro nome que tem que ser destacado que é o da Joana Maçanita. Durante este tempo todo em que existe o Blogue do Syrah a Joana, apesar da sua experiência como fazedora de vinhos, era somente a irmã do António. O nome Maçanita tinha um peso enorme no mundo dos Syrah portugueses por causa do Cem Réis, por causa do Brett Edition e por causa do Mil Réis! Agora esse nome ficou mais rico e ampliado! Quando se falar no nome Maçanita teremos sempre que esclarecer se estamos a falar do António ou da Joana. E vai haver mais novidades da parte da Joana, podemos desde já afirmar. Mas isso ficará para outra altura!

O poeta persa dos séculos XI e XII Omar Khayyan no seu poema Rubaiyat diz o seguinte:
“O vinho proporciona aos sábios uma embriaguez semelhante à dos eleitos. Dá-nos a mocidade, restitui-nos o que perdêramos, põe ao nosso alcance tudo o que desejamos. O vinho queima como torrente de fogo, mas, às vezes, tem sobre as nossas mágoas o efeito da água pura e fresca.”
Este é um Syrah que deverá ser bebido sempre que houver essa possibilidade e isto apesar das dificuldades que o enófilo fora do Algarve terá em encontrá-lo! Uma solução será ir ao Restaurante O Barradas, em Silves, comer bem e pedir para acompanhar a refeição com o Reserva Syrah de 2014. Não se vai arrepender!

 

Classificação: 19/20                                           Preço: 25,00€


 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.