Daily Archives: 24/04/2017

António Agrellos, um Enólogo do Douro que faz Syrah!

Desde a segunda metade dos anos 90 que se produz Syrah em Portugal. O Blogue do Syrah tem feito o seu papel na divulgação desse percurso por terras lusas. Já dissemos várias vezes que em Portugal se produz algum do melhor Syrah do mundo! Como o Syrah é feito por pessoas, é natural que o Blogue do Syrah fale de quem colocou o Syrah português nas bocas do mundo, já que são eles os principais responsáveis pelo aparecimento deste espaço de apresentação, apreciação, devoção e divulgação.

Na sequência de artigos anteriores sobre os enólogos que fazem Syrah em Portugal, cabe-nos hoje a honra de apresentar António Agrellos, que tem no seu currículo dois Syrah, cada um com várias colheitas. Syrah de qualidade feito numa terra que para muitos não foi feita para Syrah! No entanto, contra tudo e contra todos mestre António Agrellos soube mostrar que apesar do Douro ser a terra das Tourigas é possível, e apesar das muitas críticas, fazer Syrah de qualidade o que provoca o nosso imenso interesse e admiração!

Aqui vão eles:

Quinta da Romaneira, 100% Syrah, Douro
Classificação: 19/20

 

Labrador, Quinta do Noval, 100% Syrah, Douro
Classificação: 17/20

 

Vejamos cada um em pormenor.

Quinta da Romaneira, 100% Syrah, Douro
As notas de prova na ficha técnica dizem que  possui “notas exuberantes de especiarias como cominhos e canela no nariz. Maduro e cheio, mas também fresco e delicado, revelando deliciosas notas de alcaçuz no palato, com um final aveludado e persistente.” O vinho foi vinificado em cubas tronco-cónicas, equipadas com controlo de temperatura, a uma temperatura de cerca de 25º/28º. Esteve 14 meses em barricas de carvalho francês de 225 litros. Em 2013 o inverno foi extremamente chuvoso, chuva esta que se prolongou pela primavera com temperaturas inferiores à média. Esta situação foi benéfica pois veio repor os níveis de água no solo, que estavam muito baixos depois de dois anos secos. Seguiu-se um verão seco, praticamente sem chuva. Esta evolução das condições climáticas, condicionou fortemente a evolução do ciclo vegetativo, vindo a traduzir-se num anos de baixa produção, na atraso da maturação de cerca de dez dias. As uvas melhoraram significativamente e iniciamos a vindima a dez de Setembro, estando já em perfeito estado de saúde e maturação, que produziram mostos de qualidade extremamente elevada. Este Syrah foi feito a partir de uvas colhidas neste tempo inicial.

Labrador, Quinta do Noval, 100% Syrah, Douro
Hoje já não se trata de uma experiência mas sim de uma certeza com ganhos significativos. É um Syrah de “aroma muito marcado pela fruta preta, com traços minerais e aromas balsâmicos com alcaçuz. Intenso e poderoso, com notas pungentes a alcatrão, pimenta, casca de laranja. Na boca está fino e texturado, com acidez viva a dar-lhe leveza, taninos elegantes, boa textura e muita intensidade. Longo, equilibrado, com muita precisão e austeridade.”
A Quinta do Noval, com 145 hectares, que dominam o Vale do Pinhão, é a alma e a essência desta propriedade. O solo é essencialmente constituído por rocha xistosa, o que faz com que todos os trabalhos na vinha sejam particularmente difíceis. A Quinta do Noval replantou desde 1994 100 hectares da vinha com as castas mais nobres da região do Douro, adaptando os métodos de poda à tipologia das parcelas. As parcelas foram replantadas em lotes de uma casta só, sendo cada uma escolhida de acordo com as características de cada parcela de terra: a altitude, a exposição solar e o tipo de plantação da videira.

António Manuel de Sousa Pinto Agrellos, 68 anos, vem de uma família que produz e comercializa Vinho do Porto no Vale do Douro desde há quatro gerações. Frequentou Arquitetura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, e em 1976-77 estudou Enologia na Universidade de Bordéus, aprofundando os seus conhecimentos vinícolas também na área da prova e química do vinho. Tornou-se Director Técnico da Quinta do Noval em 1993.

Desde 1994 que é reconhecido no mundo vinícola pela excelência dos seus vinhos na Quinta do Noval. Ganhou por duas vezes o louvor da imprensa portuguesa ao ser considerado Enólogo do Ano em vinhos generosos. Ao longo dos últimos 15 anos, os vinhos do Porto e do Douro da Quinta do Noval têm aparecido regularmente nas listas dos melhores vinhos na sua categoria, tendo três Vinhos do Porto Quinta do Noval Vintage atingido pontuação máxima de 100.

António Agrellos não é conhecido no mundo do vinho por ter feito Syrah mas para o Blogue do Syrah só este facto é suficiente para o integrarmos nesta nossa galeria de enólogos!
Vai uma taça de Syrah da Quinta da Romaneira? Ou Labrador, talvez?