Enologia Neurológica

Isto de Syrah, e vinho em geral, tem que se lhe diga. A ciência mais complexa, para falar verdade, não passa muito ao lado do acto de fazer ou apreciar a bebida de Baco.

Chegou ao nosso conhecimento, em pesquisa pela Amazon, este livro de Gordon M. Shepherd, onde se afirma, surpreendentemente, que o cérebro cria o sabor do vinho. Esta abordagem da experiência sensorial do vinho baseia-se em descobertas da neuro-ciência, biomecânica, fisiologia humana e enologia tradicional. Shepherd demonstra como o cérebro cria o sabor, ilustrando claramente os fundamentos científicos deste processo, ao longo de todo o percurso sensorial, aumentando a nossa satisfação em apreciar um bom Syrah. É explicado, primeiro, como o vinho logo na boca começa a actuar sobre o cérebro, passando em seguida para a função do paladar retro-nasal e seu extraordinário poder na apreciação do mesmo. Shepherd explica, detalhadamente, como as vias sensoriais específicas do córtex cerebral criam a memória do vinho e como a linguagem é usada para identificar e imprimir as suas características.

Destinado a uma vasta audiência de leitores, desde simples apreciadores até ao sommelier, passando pelo gourmet ou chef mais experiente. A neuro-enologia mostra como a emoção do prazer é o juiz final na experiência do vinho. Inclui dicas práticas para uma degustação de vinhos, cientificamente fundamentadas, e fecha com um delicioso relato da experiência de Sheffield, saboreando os clássicos vinhos de Bordéus com o vinicultor francês Jean-Claude Berrouet do Chateau Petrus e Dominus Estate.

Portanto, degustar Syrah estimula beneficamente o cérebro, a par de actividades como ouvir música ou, até mesmo, lidar com um problema complicado de matemática, e de forma muito mais completa. As moléculas do vinho não têm aroma ou sabor, mas quando estimulam o cérebro, é este que o cria, da mesma forma que constrói a cor, por exemplo.

É com toda esta ciência na cabeça que vamos a caminho da próxima garrafa de Syrah, seja qual for o cientista!


 

Leave a Reply