As origens da casta Syrah – por Carole Meredith

Recebemos faz uns dias um e-mail de Eric Texier, conceituado produtor de Syrah em terras do Ródano, França ,  que agradecemos. Basicamente refere-se às origens da casta Syrah. Segundo ele, a verdade está neste texto, do qual enviou a ligação em formato pdf. Decidimos assim traduzir para português o dito artigo científico. Fica portanto o tema em aberto, à consideração dos nossos leitores, produtores de Syrah, especialistas sobre o tema, nacionais e internacionais.


CAROLE MEREDITH
As origens da Casta Syrah

O meu trabalho com a casta Syrah começou como uma busca intelectual. Mais tarde tornei-me também produtora de Syrah, o que para mim neste momento é uma outra paixão, ou seja, estou aqui hoje a usar dois chapéus, um como cientista e o outro como produtor.

Portanto vamos falar das origens do Syrah e sobre as muitas ideias que este tema tem suscitado. Houve até agora várias hipóteses, sendo a mais popular que a casta Syrah veio do Irão, onde existe uma cidade chamada Shiraz. Existem outras teorias: que veio do Egito, da Grécia ou de Chipre. Mas o que sabemos agora é que nenhuma destas ideias está correcta. Infelizmente, as pessoas que escrevem sobre vinho especulam bastante sobre estes temas, bastante interessantes, claro, mas agora temos o DNA.
DNA este muito menos fantasioso e menos divertido, mas pelo menos sabemos que é a verdade.

A casta Syrah nasceu em França!
Além de ser o lugar onde o Syrah se tornou mais conhecido, também é o lugar de origem do Syrah, porque é aqui que encontramos o progenitor da Syrah. E isto que significa exactamente? Como se sabe, as videiras são propagadas por estacas ou enxertos, logo, as diversas castas mantém a sua identidade ao longo da propagação, que acontece portanto de forma assexuada. Mas se voltarmos atrás na história de uma casta, muitos anos atrás, eventualmente voltamos ao ponto em que temos uma videira, e essa videira é a primeira de uma determinada casta. Desta forma, cada variedade, com pouca excepções, pode ser rastreada até uma única videira. Este é um conceito muito importante porque nos permite perguntar de onde vem essa primeira videira? E essa única videira original veio de uma semente. E essa semente veio de dois progenitores, como um ser humano. Todas as grandes castas possuem mãe e pai, e nascem de um processo sexual. Então, para cada variedade, quando voltamos nos muitos séculos de propagação vegetativa, eventualmente chega-se ao ponto em que podemos identificar os dois progenitores que se juntaram para criar essa nova variedade. É isso que nós andámos a pesquisar. Ao fazer análise de DNA, é possível identificar os pais, usando exactamente o mesmo processo que é usado com humanos.

Tal como se pode provar com um nível de probabilidade muito convincente, suficiente para satisfazer um tribunal de justiça, que dois seres humanos individuais sejam os pais de uma criança, podemos provar o mesmo com as variedades de uva. Já fizemos isso com outras videiras. O primeiro foi a Cabernet Sauvignon, em 1996. Desde então, encontrámos os pais de Chardonnay e uma série de outras variedades. Encontrados os progenitores, podemos traçar a genealogia dessa casta. Ajuda bastante encontrar o origem geográfica, conduzindo à identificação do momento em que uma variedade apareceu primeiro. Foi assim que fizemos com a Syrah.

E eu só quero mostrar-lhes o quão simples é o conceito. Como se sabe, cada progenitor na sua fusão sexual contribui com metade de sua informação genética. Procurámos pois combinações que nos ajudaram a identificar quais possam ter sido os pais que nos deram o perfil de DNA que observamos em determinada variedade para a qual estamos buscando os pais. Excepto que usamos muitos marcadores. Na maioria dos casos pelo menos 25 e, em alguns casos, até 50. Isso permite declarar  que combinação de pais poderia ter produzido uma prole particular. Em segundo lugar, e muito importante, devemos usar alguns métodos estatísticos para demonstrar que não só é possível, mas que é altamente provável. Esta análise estatística é muito importante, já que sabemos que só porque algo é possível não significa que realmente ocorreu. É somente quando adicionamos o teste estatístico de probabilidade que podemos encontrar um caso convincente.

Então, estes são os pais da Syrah: uma variedade chamada Mondeuse Blanche e uma variedade chamada Dureze. Mondeuse Blanche é a mãe e Dureze é o pai.

Testamos isso com 50 marcadores de DNA e cada um deles mostrou que essa relação é possível. Aplicámos o teste estatístico. A probabilidade de que esta combinação seja o verdadeiro parentesco da Syrah é a potência de 10 para 19. É um número muito, muito grande. Eu nem conheço a palavra para descrever esse número. Mas é um número muito maior que o usado em testes legais de parentesco. Portanto, do ponto de vista do método científico, podemos afirmar que de facto essas duas variedades são os pais da Syrah. Então, o que dizer dessas variedades? O que são e de onde vieram?

A casta Dureze é cultivada há muitos séculos, desde tempos imemoriais, existindo registos na literatura francesa antiga do norte do Ródano, sendo uma uva muito antiga do norte do Ródano. E em vinhedos antigos, muitas vezes foi encontrada em conjunto com Syrah. Dureze é uma variedade muito colorida que produz um vinho picante. Para quem conhece a uva Syrah, essas palavras são muito familiares, porque Syrah também é uma variedade profundamente colorida que produz um vinho picante. Hoje a Dureze já não se cultiva. O único lugar em que você pode encontrar é no Museu Nacional de castas em Montpellier. Muitas dessas castas já não existem hoje, e não fossem os pesquisadores franceses, há cerca de 100 anos atrás, que salvaram essas variedades antigas antes de serem perdidas, não teríamos sido capazes de fazer os estudos que fizemos.

O outro progenitor, Mondeuse Blanche, é uma uva branca. Não é incomum encontrar uma importante variedade de vinhos negros que tenha tido um pai branco. Acontece o mesmo com a Cabernet Sauvignon. Tem um pai branco, um pai preto. Mondeuse Blanche é uma variedade da região da Sabóia, na França, a leste do Ródano. Foi descrita na literatura histórica como um vinho que envelhece muito bem, como o Syrah. Hoje quase desapareceu, mas ainda se cultiva em alguns lugares. É importante notar que o Mondeuse Blanche não é a forma branca do Mondeuse Noir. Nós pensamos que estão relacionados, mas são variedades diferentes.

Então, quando nasceu exactamente a casta Syrah? O escritor romano Plínio escreveu que existia uma importante casta na região de Vienne, que é hoje a Côte-Rôtie. Ele escreveu que esta nova e importante variedade trazia muita fama aos vinhedos na região de Vienne, e com base no que outros escritores haviam escrito 50 anos antes, essa variedade aparentemente não existia meio século antes. Então provavelmente esta variedade surgiu no século I A.D. No entanto, não podemos ter certeza de que realmente foi Syrah. Pode ter sido Dureze, porque as variedades são tão parecidas que a descrição encontrada na literatura antiga não é específica o suficiente para nos dizer se era realmente Syrah.

Em que lugar de França nasceu exactamente a casta Syrah?
Claramente tal lugar é o vale do Ródano. Se olharmos para a região da França, podemos ver onde os dois progenitores são encontrados. Mondeuse Blanche cresceu na área a leste do Ródano e a Dureze mais para leste e norte. O único lugar onde a Syrah poderia ter nascido é nesta área, onde ambas as variedades existiam juntas no mesmo lugar. Se olharmos para a sobreposição, seria a região que hoje conhecemos como o norte do Ródano. É aproximadamente a localização do Hermitage, na Côte-Rôtie. Acho muito interessante ver que o centro de cultivo da casta Syrah hoje em dia é provavelmente o lugar onde nasceu há muito tempo. O seu centro de importância hoje não está longe de onde realmente nasceu.

Penso que é interessante concluir que, apesar de todas as hipóteses sobre as origens do Syrah, Pérsia antiga, Grécia, Egipto, Chipre, a sua origem primeira é o norte do Ródano. Fico portanto muito à vontade com esta conclusão, baseada em evidências científicas , que nos diz ser esta a casa mãe da casta Syrah.


 

Leave a Reply