Homenagem a Hans Christian Andersen, Cortes de Cima, 100% Syrah, Alentejo, 2012

Esta Homenagem, e ainda por cima a um dos grandes marcos da literatura mundial, é um dos Syrah mais emblemáticos do Baixo Alentejo!
Não vamos entrar aqui em comparações com o seu irmão Incógnito, até porque eles dão-se muito bem e não será o Blogue do Syrah a trazer desarmonia a esta família!

Falar de Syrah no Baixo Alentejo é falar obrigatoriamente de Cortes de Cima. Ainda por cima quando lá existem três Syrah. E que igualmente apresenta maior continuidade durante mais safras de todo o país. Este Homenagem é uma comemoração especial de 100% Syrah lançado no bicentenário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen que teve tanto êxito que Cortes de Cima considerou, e muito bem, do nosso ponto de vista, continuar a perpetuar esta Homenagem ao dinamarquês que adorou Portugal quando cá esteve. Em aparte mas a propósito, convidamos os nossos leitores a visitarem esta página, que vale a pena ler!

Este vinho foi produzido exclusivamente a partir da casta Syrah. As uvas foram rigorosamente seleccionadas pelo que estavam num óptimo estado de maturação. Foram fermentadas sem engaço, a temperaturas controladas, e regulares delestage, com um alargado período de maceração das películas para melhorar o aroma a frutos e conseguir um bom equilíbrio e estrutura de taninos. Envelhecido durante 8 meses em barricas de carvalho francês (85%) e americano (15%) até altura do engarrafamento em Agosto de 2013. As notas de prova dizem-nos que tem “aromas frutados complexos com ameixa, ameixa seca, especiarias e notas de tabaco. Fruta madura no palato, cativante, profundo, rico e concentrado. Muito gastronómico.” Teve um estágio em barricas de carvalho francês (85%) e americano (15%). Tem uma graduação alcoólica de 14%. Foram produzidas catorze mil garrafas. A colheita, produção e engarrafamento foram feitos na propriedade familiar, como aliás é hábito.

A história conta-se desta forma singela: quando começou a nossa aventura de descobrir e divulgar os Syrah portugueses, este Homenagem foi dos primeiros a surgir na nossa investigação, mesmo também por se encontra largamente disponível em cadeias de hipermercados, e desde logo o nome suscitou enorme surpresa e curiosidade. Conhecíamos o escritor de contos para crianças Hans Christian Andersen mas não compreendíamos o porquê de um vinho alentejano ter o nome de um escritor dinamarquês. Como se diz em bom vernáculo: “Não batia a bota com a perdigota”. E isso levou-nos a investigar a história por detrás deste nome. Aí ficámos a saber que o produtor de Cortes de Cima, Hans Kristian Jorgensen, reparem na similitude dos nomes, é originário da Dinamarca e que se estabeleceu em Portugal com a mulher Carrie Jorgensen nesse ano já longínquo de 1988, e mudou o mapa dos vinhos alentejanos para sempre. Este Syrah foi na altura um desafio lançado pela embaixada da Dinamarca em Portugal para comemorar o 2º centenário do nascimento do supracitado escritor de contos infantis, Hans Christian Andersen (1805-1875). Três Dinamarqueses, Hans Kristian Jorgensen, o viticultor de Cortes de Cima, juntamente com a sua prima, a artista gráfica Karen Blincoe, e a sua filha, a artista Anna, uniram-se para criar um vinho muito especial, e logo 100% Syrah, como nós gostamos que seja!

No ano de 1866, Hans Christian Andersen viveu três meses em Portugal, como já dissemos acima, país ao qual chamou o “paraíso terrestre”, quem sabe se tinha razão. O texto contido na parte da frente da etiqueta que costuma acompanhar o Homenagem foi retirado do conto “O Sapo”, escrito durante a sua estadia em Portugal.

O poeta Henry Wadsworth Longfellow escreveu:
“Quando convidar um amigo para jantar sirva-lhe seu melhor vinho. Se convidar dois, seu segundo melhor vinho já está bom”.
Nesta lógica, e considerando a primeira hipótese, o Hans Christian Andersen Syrah 2012, pode ser a escolha certa!

 

Classificação: 18/20                                                               Preço: 26,90€


 

Leave a Reply