Mundus, Adega Cooperativa da Vermelha, 100% Syrah, Lisboa, 2015

Ao longo da sua existência por duas vezes o Blogue do Syrah deu a nota impossível a um Syrah: a nota 0!
Explicamos desta forma a classificação 0: significa aquele Syrah mesmo intragável, que não é bebível, e mais, não é sequer digno de ser considerado vinho, quanto mais Syrah!
O texto completo pode ser lido aqui.

O primeiro Syrah que recebeu tal nota, o Syrah Encosta de Mouros 2009, da Bairrada, da Adega Cooperativa da Mealhada, já não existe, felizmente, porque a própria Adega foi encerrada permanentemente. O primeiro caso está resolvido!

O segundo caso foi o Mundus 2012, de Lisboa, da Adega Cooperativa da Vermelha, que lançou o mês passado a nova colheita deste Syrah e do ano de 2015. O receio era imenso devido ao passado. Mas o exame teve nota positiva, felizmente. Tudo mudou neste Syrah e para bem melhor. A garrafa, os rótulos e o mais importante a bebida de Baco que se encontra dentro desta nova garrafa! O Syrah Mundus da Adega Cooperativa da Vermelha teve desde o princípio uma coisa a seu favor, o nome, Mundus, uma designação forte do ponto de vista do marketing, mas isso só não chegava. Segundo as notas de prova este Syrah “é um vinho estruturado, com aromas a frutos vermelhos sobremaduros conjugados com a madeira. Na boca apresenta-se macio e estruturado.” Foi fermentado à temperatura de 26ºC em cuba de inox e em sistema de curtimenta. Após o processo fermentativo foi estagiado durante 6 meses em barricas de carvalho Americano.

Fundada em 1962 por um grupo de vinicultores da região, liderados pelo Engenheiro Carvalho Cardoso, a Adega Cooperativa de Vermelha começou por ser um espaço para vinificar a produção dos viticultores da região, que devido a várias condicionantes não podiam vinificar “per si” as suas uvas. Desde a sua fundação até aos nossos dias, muitas foram as alterações e evoluções que se registaram na Adega. Efectivamente a sua génese inicial assentava na recepção e vinificação das uvas dos associados e posterior armazenagem e comercialização a granel dos vinhos obtidos (venda de grandes quantidades de vinho em vasilhas de madeira “cascos” para a região da estremadura e Lisboa). Com a evolução dos mercados e com as novas tendências dos consumidores a ACV adoptou as melhores e mais recentes tecnologias, nomeadamente no que concerne a engarrafamento, vinificação e métodos laboratoriais, permitindo o engarrafamento dos seus vinhos, sendo os mesmos distribuídos para diversos mercados.

A citação de hoje é o ditado popular “Nunca digas desta água não beberei.”
Pensávamos o pior do Mundus, mas eis que se deu a redenção em 2015.
Agora finalmente bebe-se com alegria e alívio quando houve tempos que dizíamos “nem pensar!”
Bem vistas as coisas, a questão é a água mudar, para melhor!

O Blogue do Syrah aproveita esta oportunidade e deseja a todos os seus leitores um óptimo ano de 2018 com muitos e bons Syrahs!

 

Classificação: 15/20                                                                  Preço: 5,50€

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.