Vicentino Syrah, Vinhas da Costa Atlântica, 100% Syrah, Alentejo, 2016

Hoje em dia, e nos tempos que correm, é muito difícil ser original!
E então na arte, nem se fala. Quer seja numa composição musical, numa pintura, na elaboração de uma poesia, num trabalho de escultura, na literatura em geral e, claro, na produção de um Syrah. Ser original é hoje em dia extraordinariamente difícil!

Mas vai sair brevemente para o mercado um Syrah diferente e original. Um Syrah de um terroir nunca antes usado. Um Syrah que foi produzido na Costa Vicentina!
O Alentejo é a região do país onde se faz mais Syrah. Mas nunca ninguém tinha tido ousadia de produzir um Syrah na costa alentejana. Até hoje!
A presença próxima do Atlântico interfere de um modo pujante na elaboração vinícola e a casta Syrah não é imune a esse facto. Assim sendo temos um monocasta Syrah diferente, que mexe com o palato habitual em relação a um Syrah produzido mais para o interior. A classificação final atribuída pelo Blogue do Syrah não pode deixar de ter este aspecto fundamental em conta!

O ano é 2016, o que torna deste Syrah muito jovem e com um longo trajecto de evolução pela frente. Fizeram-se 8500 garrafas. Tem uma graduação alcoólica de 13,5%.Fez um estágio de 11 meses em barricas usadas de carvalho francês. A idade da vinha é de 10 anos! O enólogo é Bernardo Cabral.

É de elementar justiça falarmos no nome de Bruno Llorente da Wine Concept que distribui entre muitos outros os vinhos Vicentino e que nos alertou para a saída eminente do Vicentino Syrah 2016! Pudemos prová-lo e colocar algumas questões pertinentes que o Bruno reenviou para o enólogo Bernardo Cabral que, apesar dos muitos afazeres, conseguiu arranjar um pouco de tempo e enviou um texto de sua lavra de que vamos reproduzir as partes mais significativas que falam mais alto do que nós conseguiríamos!

Sobre este Syrah e o respectivo terroir diz-nos Bernardo Cabral:O Syrah no terroir do vicentino mostra-se muito diferente dos restantes em Portugal. É muito estimulante sabermos que podemos mostrar aos apreciadores de vinho e aos actuais fãs dos vinhos Vicentino, uma outra faceta da casta, em que a fruta madura dá lugar a frutos mais frescos, o chocolate preto é substituído por grafite e o “Super poderoso” por um vinho muito elegante. É na boca que o vinho atinge o auge, combinando os taninos muito elegantes com boa acidez e, claro… Sempre o final salino. A vinha está situada entre a Zambujeira e Odeceixe, a sul do Cabo sardão, a 1.500 metros do mar (praia da Amália) onde as temperaturas no Verão são baixas e o nevoeiro cobre a vinha todas as manhas. A influencia da baixa temperatura da agua do mar nessa zona e do sal salpicado pelas ondas constantes nessa zona costeira dramática são fundamentais para o estilo de vinhos Vicentino.”

Sobre a história deste projecto, Bernado Cabral esclarece o seguinte: “Vicentino – O projecto O Vicentino começou a ser idealizado há muitos anos pelo Ole Martin, norueguês que investiu à mais de trinta anos na Zambujeira em produção de plantas ornamentais e alguns vegetais (couve chinesa, baby carrots…) O seu gosto pelos vinhos da borgonha vem de há muitos anos e apesar de gostar dos vinhos alentejanos sempre achou que lhes faltava mais frescura. Em 2007 resolveu plantar uma vinha nas suas terras, que estão na pequena faixa de 50 km da região do Alentejo que enfrenta o oceano atlântico, acreditando que poderia ser pioneiro. Em 2014 conhecemo-nos e nesse momento reuniram-se as condições para começar a fazer os vinhos que há tanto o Ole Martin procurava.”

Para acabar a sua missiva, Bernardo Cabral ainda nos presenteou com mais um pequeno texto sobre ele próprio: “A minha historia: Aos 12 anos decidi ser enólogo e eis que sou. Sou persistente ou talvez casmurro… Fazer vinhos todos iguais não é a minha praia. A minha enologia é não impor nenhum estilo a que me possam associar, mas sim deixar as uvas e o terroir se exprimirem ao máximo.” Com este Syrah Vicentino passam a ser três os Syrah pessoais de Bernardo Cabral.

É conhecida a história contada por Ambrose Bierce escritor e jornalista: “Um velho especialista em vinhos, ao ser atropelado por um comboio, teve os lábios humedecidos com vinho para que recobrasse os sentidos. ‘Bordeaux, 1882’ murmurou ele antes de morrer”.
Hoje perante este Syrah Vicentino de 2016, não será difícil fazer boa figura ao tentar nomeá-lo, por exemplo em prova cega. E para isso não será preciso morrer!

 

Classificação: 17/20                                                  Preço: 12,00€

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.