JAAP, Quinta Rosa, 100% Syrah, Algarve, 2017

Falamos aqui há pouco tempo do Syrah de 2014 deste produtor algarvio e agora vamos falar da colheita de 2017 que é a mais recente do mercado! A colheita foi de seiscentos quilos que deram origem a trezentos e vinte e cinco litros de Syrah!
Este Syrah tem uma particularidade em relação ao anterior que faz toda a diferença! É que este Syrah é um vinho feito em ânfora! Originalidade total! Trata-se do primeiro Syrah feito por este método ancestral que vem desde o tempo dos romanos e que está em processo revivalista!

Um Syrah de talha!

Apesar deste pequeno produtor algarvio já ter alguns anos de actividade, só há pouco tempo é que conseguimos chegar à fala com o seu produtor Jaap Honekamp! Trata-se de um pequeno produtor localizado em Silves, no Algarve.
Este é um pequeno produtor, com apenas 3.3hectares de vinha, em modo biológico.Em 2008 e 2009 foram plantados os 2ha iniciais, e em 2013 foram plantados mais 1.3ha. Nas tintas, existe as castas Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Aragonez, Merlot e Trincadeira. Nas brancas, apenas Chardonnay.
As primeiras colheitas saíram em 2011, mas sem certificação. “Oficialmente”, isto é, certificados, apenas desde 2012, mas com uma grande variedade de tintos. Actualmente, também têm rosé e um branco.
Os tintos reflectem o calor da região, com fruta madura, baixa acidez, encorpados. O produtor avisa: “Não esperem vinhos excepcionais, mas esperem vinhos genuínos, macios, fáceis de beber e agradáveis.” Completamente de acordo!É o caso deste Syrah de 2014 que se bebe bem sem pretensiosismo e que na boca se percebe que se trata dum vinho biológico!

Os vinhos portugueses do Algarve não são muito valorizados, no entanto, em 1998, Jaap Honekamp decidiu fechar a sua empresa de construção civil, para se dedicar à viticultura, precisamente no Algarve.
Demorou algum tempo, mas em 2011 realizou-se a primeira grande colheita de qualidade da vinha que, na altura, era de 2 hectares.
Depois de alguns imprevistos e incertezas no início, em 2012 conseguiram registar os vinhos oficialmente na CVA (Comissão Vitivinícola do Algarve).
Desde então, Jaap e a parceira Renee produzem Vinho Regional do Algarve.
Desde sempre quiseram e decidiram produzir vinho biológico.
Assim, temos a vinha sem produtos químicos e vinhos sem adições, produzidos de forma tradicional e fermentados pelas leveduras naturalmente existentes na película da uva.
A adega, onde o vinho é produzido e amadurece, tem uma área de 220 m2.
A prensa de madeira deu lugar a uma de aço e onde existia tanques pequenos,agora existem tanques em aço de até 1500 litros.
Na Quinta Rosa segue-se e respeita-se o ritmo da natureza.
Cada ano é uma nova aventura, pois quase diariamente tem que se reagir consoante os planos da natureza.
Logicamente, a colheita é a coroação de todo o trabalho na terra, mas é a natureza quem determina o momento certo!
A temperatura e as demais condições climatéricas têm um papel primordial.
Normalmente e a maior parte das vezes, a colheita faz-se em Agosto.

O provérbio popular diz que:
“Azeite de riba, mel do fundo, vinho do meio.”
O Syrah Jaap tinto de ânfora pode bem ser este vinho do meio!

 

Classificação: 16/20                                             Preço: 7,95€

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *