All posts by Raul PC

Vale Zias, Fazendas da Estremadura, Sociedade Agrícola Unipessoal Lda, 100% Syrah, Lisboa, 2013

Mais uma vez estamos a falar de um Syrah que já nos convenceu definitivamente, sendo uma garantia de qualidade versus preço!
Uma nova colheita, agora a de 2013. É um Syrah cujo preço está claramente abaixo dos 5 euros, e em essência acima da média em termos de apreciação. Reparem nas notas de prova: “cor rubi violácea, aromas com boa definição onde predominam frutos vermelhos e bagas, assim como aroma a frutos maduros e de grande estrutura, boca elegante de taninos redondos e maduros, final harmonioso e de boa persistência”. Convencidos?
A vinificação é feita à boa maneira dos antigos. As uvas são fermentadas em lagar de forma tradicional.

A empresa Fazendas da Estremadura, Sociedade Agrícola Unipessoal Lda foi fundada em 2005, no entanto as suas origens têm por base um cariz familiar, que já desenvolve a sua actividade agrícola na região vinícola de Lisboa há várias décadas, tendo procedido ao primeiro enchimento de vinho nos anos 30. E tem como principais actividades a produção e comércio de vinho engarrafado, produção de pêra rocha e consultoria técnica em Enologia.

Este é um Syrah que se pode guardar uma mão cheia de anos sem problemas e com a garantia de uma constante evolução positiva. Este é um Syrah capaz de aguentar e melhorar com o tempo!

O psiquiatra Armindo Saturnino dizia que:
“Economicamente, o álcool não compensa!”
Lá terá a sua razão para tal afirmar. Mas nós dizemos que uma taça de Syrah a cada refeição faz bem à saúde física e mental e sabemos por experiência que é verdade.
Um desses Syrah pode muito bem ser Vale Zias Syrah!

 

Classificação: 16/20                                              Preço: 4,99€


 

As Mulheres e o Syrah…

…ou dito de outra forma, as mulheres e o vinho tinto, porque é disto que vamos falar hoje. Segundo pudemos ler por vários lugares, as mulheres preferem mesmo o vinho tinto, só muito abaixo vindo os brancos e por aí adiante. Chegam mesmo a ser as mulheres as principais responsáveis pela compra de vinho para consumo familiar.

O vinho, e o nosso Syrah, diremos, é a chave para um encontro romântico, isto com base em estatísticas de vários países. A maioria das mulheres consideram o vinho um dos elementos principais para o sucesso do encontro amoroso, afirmando mesmo que é uma das partes importantes do convívio.

As mulheres manifestam-se de forma mais liberal em relação ao vinho, sendo muito mais abertas a novas experiências e novidades, revelando igual conhecimento em relação aos homens. Preocupam-se em primeiro lugar com o país de origem, logo a seguir com as castas e por fim o preço, significando pois que para elas o mais importante é o prazer gustativo e não a parte económica, eles que se preocupem com isso.

Claro, a nova geração usa sobretudo a Internet para procurar aquilo que mais gosta, esmiuçando online toda a informação disponível, começando pelas primeiras impressões estéticas.

As mulheres, tal como o Syrah, são um mistério… muito apaixonante!


 

Talego, iVin – Vinhos Com Nome, 100% Syrah, Setúbal, 2013

Foi há praticamente dois anos que apresentámos este Syrah de Setúbal!
Passado este tempo estamos em condições de o voltar a sugerir porque a evolução demonstrada foi claramente no sentido positivo! E atenção, ainda existe disponível em hipermercados!

O Talego, Syrah de Palmela, é patrocinado pela Ivin, Vinhos com Nome, e é produzido pela Adega Cooperativa de Palmela. Não é a primeira vez que a Ivin patrocina vinhos em parceria com diversos produtores. Mas foi  a primeira vez que a Ivin se juntou a um produtor regional para a realização de um monocasta Syrah. E isto é importante salientar, e fazemos votos que continue, dados os bons resultados aqui alcançados!

As notas de prova dizem que é um vinho “de côr granada intenso. Aroma: Frutos silvestres maduros, compota, complexado com notas de madeira, Paladar: Sabor macio, com boa estrutura e taninos aveludados Final de Prova: Final de boca prolongado com sugestões de baunilha, café e algumas notas de chocolate.” O enólogo é Luís Silva e a graduação alcoólica é de 15%.

A Adega Cooperativa de Palmela, com 300 associados, é uma área de vinha de excepcional qualidade, com aproximadamente 1000 hectares. Produz anualmente mais de 8 milhões de litros de vinho, 75% tintos, 15% brancos, e 10% Moscatel de Setúbal. A produção é depois engarrafada em linhas automáticas com capacidade para 10 mil garrafas/hora.

É desta cooperativa que saiu o Talego Syrah. A iVin é uma empresa de distribuição de vinhos que gosta de interagir com os diferentes intervenientes do sector de vinhos. Colabora com produtores e enólogos nacionais e internacionais de valor. Desde que surgiu, em 2009, a iVin especializou-se na comercialização de vinhos de qualidade reconhecida com origem em mais de cinco países, para os mais diversos pontos de venda, lojas e entrepostos, supermercados e hipermercados, hotéis e restaurantes. O seu fundador, Miguel Grijó, está ligado há mais de quinze anos ao sector de distribuição de vinhos. Uma experiência acumulada em conceituadas empresas do sector permitiu-lhe formar uma relação privilegiada com clientes e produtores. Distribuição eficiente é a chave em mercados que estão em constante evolução. Para além de tratar de todos os aspectos ligados à comercialização dos seus produtos, a iVin disponibiliza aos seus clientes serviços de apoio à gestão de marcas. É caso para dizer que a iVin tem o melhor de dois mundos, entre a distribuição e a consultoria. A nível nacional, surgem duas abordagens: os Projectos Pessoais e os Vinhos de Quinta. Nos Projectos Pessoais, enólogos com experiência em diferentes terroirs e regiões produzem em vinhas próprias, apoiados pela empresa. Nos Vinhos de Quinta, o terroir é o principal diferenciador do seu produto. A nível internacional, a iVin disponibiliza uma amostra representativa do que melhor é feito no novo mundo. O portefólio inclui ainda vinhos de mesa, icewines, espumantes e champagnes de casas europeias.

O poeta persa dos séculos XI e XII Omar Khayyan no seu poema Rubaiyat diz o seguinte:
“Todos os livros e toda ciência dos homens por um perfume suave de Syrah.”
Vale a pena dizer mais alguma coisa?…

 

Classificação: 17/20                                                     Preço: 8,50€


 

Acabou o pingo nas garrafas de Syrah!

O mundo das invenções tem destas coisas, novas ideias para velhos problemas!

Então é assim: um cientista da Universidade de Brandeis, nos EUA, engendrou um novo design para o gargalo da garrafa de Syrah para evitar aquele pingo irritante que escorre garrafa abaixo quando se acaba de servir a bebida. Daniel Perlman, amante de Syrah, inventor e biofísico, queria uma solução que não envolvesse um sistema adicional e passou três anos estudando como o liquido flui através da borda de uma garrafa.

Claro, podemos fazer o que fazem os sommeliers em restaurantes, envolver um guardanapo em torno do pescoço da garrafa para reter o líquido, mas quem tem tempo para isso?

A solução encontrada foi cortar um sulco logo abaixo do lábio, criando assim uma garrafa de vinho sem gotejamento.

Perlman é um inventor de renome com mais de 100 patentes registadas, desde equipamentos de laboratório até produtos alimentares. Mais recentemente, inventou farinha de café, um ingrediente alimentar e suplemento nutricional derivado de grãos de café.

Há dispositivos para colocar no pescoço da garrafa, mas Perlman não queria que os consumidores tivessem que dar um passo adicional depois de fazerem a compra. “Eu queria mudar a garrafa de vinho em si”, diz ele. “Eu não queria que houvesse o custo adicional ou inconveniente de comprar um acessório.” Perlman estudou vídeos em câmara lenta de líquido sendo derramado. Ele observou primeiro que o escorrimento era mais extremo quando uma garrafa estava cheia ou perto dela. Ele também viu que o fluxo tende a ondular para trás sobre o lábio e correr para o lado da garrafa de vidro, porque o vidro é hidrofílico, o que significa que atrai água. Usando uma ferramenta cravada de diamantes, Perlman, auxiliado pelo engenheiro Greg Widberg, criou um sulco circular ao redor do pescoço da garrafa logo abaixo do topo. A gota de vinho que da forma actual iria cair garrafa abaixo, encontra o sulco, mas não pode atravessá-lo. Em vez disso, ele cai imediatamente para fora da garrafa juntamente com o resto do vinho. Após muitos testes, Perlman encontrou a largura perfeita, cerca de 2 milímetros, e a profundidade, cerca de 1 milímetro.

O actuais modelos de garrafas de Syrah datam do século XIX e não mudaram muito desde então. Cerca de 200 anos de pingos e nódoas podem estar a chegar ao fim. Perlman está em negociação com os fabricantes de garrafas sobre a adopção generalizado do seu projecto.

 

 

Eis então que com esta inovadora garrafa nem mais uma gota de Syrah será desperdiçada!


 

Syrah às cegas

Hoje o texto não é nosso.

Vanessa Schnitzer, estudante PhD em Enologia na Universidade de Évora, e um dos jurados na nossa última Prova Cega de Syrah, passou a escrito as suas reflexões sobre a sua participação nessa prova, que publicou no diário do SUL de 2 de Maio último, e que achamos muito interessante, por isso, com a devida consideração, aqui as reproduzimos.


 

Planura, Unicer Vinhos S.A., 100% Syrah, Alentejo, 2014


aqui tínhamos falado deste Planura Syrah. O ano foi de 2010. Hoje vamos apresentar a colheita de 2014. Este é um Syrah da responsabilidade da Unicer Vinhos, empresa bem conhecida de vinhos, cervejas, refrigerantes e águas engarrafadas.

Planura é um vinho Regional Alentejano que resulta de um rigoroso controlo de qualidade vitícola e enológico, dando origem a vinhos harmoniosos e equilibrados. O enólogo de serviço é Filipe Sevinate Pinto. A graduação alcoólica é de 14,5%. As notas de prova do enólogo dizem que o “Planura Syrah apresenta uma cor intensa e uma distinção aromática surpreendente, onde predominam os aromas a chocolate, compota e algumas notas fumadas. A sua estrutura de taninos confere uma prova cheia, frutada e elegante.”

A Unicer está presente de Norte a Sul do país, conta com 1350 colaboradores, possui 13 estabelecimentos que incluem centros de produção de cerveja, de sumos e refrigerantes, e de vinhos, assim como centros de captação e engarrafamento de água, além de vendas e operações. A Unicer exporta 150 milhões de litros, tem 90.000 camiões de transporte para 50 países.

O Syrah veio encontrar no clima quente e seco da região alentejana, condições óptimas para o desenvolvimento de vinhos de perfil ímpar, simultaneamente maduros e frescos, muito diferentes nas suas características dos obtidos desta mesma casta noutros locais como na região francesa do Ródano, onde inicialmente teve maior expansão. Apresenta cor intensa, grande distinção aromática, com predominância de aromas a chocolate, compotas e algumas notas fumadas. A sua estrutura de taninos confere uma prova cheia, frutada e elegante. Região de ondulantes planícies, o Alentejo apresenta uma paisagem relativamente suave e plana que se estende por quase um terço de Portugal continental.
Só a Serra de São Mamede, a norte da denominação, se diferencia do padrão. Os solos alternam entre o xisto, argila, mármore, granito e calcário, numa diversidade pouco comum. O clima é claramente mediterrânico, quente e seco, com forte influência continental.

O Alentejo encontra-se dividido em oito sub-regiões, Borba, Évora, Granja-Amareleja, Moura, Portalegre, Redondo, Reguengos e Vidigueira, agrupadas em três grupos distintos. Portalegre é a sub-região mais original, com solos predominantemente graníticos, influenciada pela frescura da Serra de São Mamede. A paisagem oferece inúmeras parcelas de vinhas velhas, plantadas nas encostas íngremes da serra, beneficiando de um microclima único que confere frescura e complexidade. Borba, Évora, Redondo e Reguengos personificam a identidade alentejana, terra de equilíbrio e harmonia, na proporção certa entre frescura e fruta, energia e suavidade. As sub-regiões de Granja-Amareleja, Moura e Vidigueira, no Sul da denominação, oferecem vinhos mais quentes e suaves, com terras pobres e secas, onde a vinha sofre com a dureza do clima e a pobreza dos solos.

Tem-se falado muito, pelos piores motivos, do presidente dos Estados Unidos. Vem a propósito relembrar o que dizia um dos primeiros presidentes dos estados Unidos Thomas Jefferson:
“Não há País embriagado onde o Syrah seja barato!”
Até nisto os americanos falham a propósito de Portugal. O Syrah Planura pela qualidade apresentada é relativamente barato!

 

Classificação: 16/20                                                     Preço: 4,99€