Category Archives: Algarve

Onde existe o melhor Syrah, em nossa opinião!

JAAP, Quinta Rosa, 100% Syrah, Algarve, 2017

Falamos aqui há pouco tempo do Syrah de 2014 deste produtor algarvio e agora vamos falar da colheita de 2017 que é a mais recente do mercado! A colheita foi de seiscentos quilos que deram origem a trezentos e vinte e cinco litros de Syrah!
Este Syrah tem uma particularidade em relação ao anterior que faz toda a diferença! É que este Syrah é um vinho feito em ânfora! Originalidade total! Trata-se do primeiro Syrah feito por este método ancestral que vem desde o tempo dos romanos e que está em processo revivalista!

Um Syrah de talha!

Apesar deste pequeno produtor algarvio já ter alguns anos de actividade, só há pouco tempo é que conseguimos chegar à fala com o seu produtor Jaap Honekamp! Trata-se de um pequeno produtor localizado em Silves, no Algarve.
Este é um pequeno produtor, com apenas 3.3hectares de vinha, em modo biológico.Em 2008 e 2009 foram plantados os 2ha iniciais, e em 2013 foram plantados mais 1.3ha. Nas tintas, existe as castas Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Aragonez, Merlot e Trincadeira. Nas brancas, apenas Chardonnay.
As primeiras colheitas saíram em 2011, mas sem certificação. “Oficialmente”, isto é, certificados, apenas desde 2012, mas com uma grande variedade de tintos. Actualmente, também têm rosé e um branco.
Os tintos reflectem o calor da região, com fruta madura, baixa acidez, encorpados. O produtor avisa: “Não esperem vinhos excepcionais, mas esperem vinhos genuínos, macios, fáceis de beber e agradáveis.” Completamente de acordo!É o caso deste Syrah de 2014 que se bebe bem sem pretensiosismo e que na boca se percebe que se trata dum vinho biológico!

Os vinhos portugueses do Algarve não são muito valorizados, no entanto, em 1998, Jaap Honekamp decidiu fechar a sua empresa de construção civil, para se dedicar à viticultura, precisamente no Algarve.
Demorou algum tempo, mas em 2011 realizou-se a primeira grande colheita de qualidade da vinha que, na altura, era de 2 hectares.
Depois de alguns imprevistos e incertezas no início, em 2012 conseguiram registar os vinhos oficialmente na CVA (Comissão Vitivinícola do Algarve).
Desde então, Jaap e a parceira Renee produzem Vinho Regional do Algarve.
Desde sempre quiseram e decidiram produzir vinho biológico.
Assim, temos a vinha sem produtos químicos e vinhos sem adições, produzidos de forma tradicional e fermentados pelas leveduras naturalmente existentes na película da uva.
A adega, onde o vinho é produzido e amadurece, tem uma área de 220 m2.
A prensa de madeira deu lugar a uma de aço e onde existia tanques pequenos,agora existem tanques em aço de até 1500 litros.
Na Quinta Rosa segue-se e respeita-se o ritmo da natureza.
Cada ano é uma nova aventura, pois quase diariamente tem que se reagir consoante os planos da natureza.
Logicamente, a colheita é a coroação de todo o trabalho na terra, mas é a natureza quem determina o momento certo!
A temperatura e as demais condições climatéricas têm um papel primordial.
Normalmente e a maior parte das vezes, a colheita faz-se em Agosto.

O provérbio popular diz que:
“Azeite de riba, mel do fundo, vinho do meio.”
O Syrah Jaap tinto de ânfora pode bem ser este vinho do meio!

 

Classificação: 16/20                                             Preço: 7,95€

JAAP, Quinta-Rosa, 100% Syrah, Algarve, 2014

Apesar deste pequeno produtor algarvio já ter alguns anos de actividade, só há pouco tempo é que conseguimos chegar à fala com o seu produtor Jaap Honekamp! Trata-se dum pequeno produtor localizado em Silves, no Algarve. Este é um pequeno produtor, com apenas 3.3hectares de vinha, em modo biológico. Em 2008 e 2009 foram plantados os 2ha iniciais, e em 2013 foram plantados mais 1.3ha. Nas tintas, existe as castas Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Aragonez, Merlot e Trincadeira. Nas brancas, apenas Chardonnay.

As primeiras colheitas sairam em 2011, mas sem certificação. “Oficialmente”, isto é, certificados, apenas desde 2012, mas com uma grande variedade de tintos. Actualmente, também têm rosé e um branco. É possível visitar o produtor, ver as vinhas e provar e adquirir os seus vinhos. Os preços são bastante em conta e também têm produção local de azeite, compotas e licores. Os tintos reflectem o calor da região, com fruta madura, baixa acidez, encorpados. O produtor avisa: “Não esperem vinhos excepcionais, mas esperem vinhos genuínos, macios, fáceis de beber e agradáveis.” Completamente de acordo!É o caso deste Syrah de 2014 que se bebe bem sem pretensiosismo e que na boca se percebe que se trata dum vinho biológico!

Os vinhos portugueses do Algarve não são muito valorizados, no entanto, em 1998, Jaap Honekamp decidiu fechar a sua empresa de construção civil, para se dedicar à viticultura, precisamente no Algarve. Demorou algum tempo, mas em 2011 realizou-se a primeira grande colheita de qualidade da vinha que, na altura, era de 2 hectares.
Depois de alguns imprevistos e incertezas no início, em 2012 conseguiram registar os vinhos oficialmente na CVA (Comissão Vitivinícola do Algarve). Desde então, Jaap e a parceira Renee produzem Vinho Regional do Algarve. Desde sempre quiseram e decidiram produzir vinho biológico. Assim, temos a vinha sem produtos químicos e vinhos sem adições, produzidos de forma tradicional e fermentados pelas leveduras naturalmente existentes na película da uva.

A adega, onde o vinho é produzido e amadurece, tem uma área de 220 m2. A prensa de madeira deu lugar a uma de aço e onde existia tanques pequenos,agora existem tanques em aço de até 1500 litros. Na Quinta Rosa segue-se e respeita-se o ritmo da natureza. Cada ano é uma nova aventura, pois quase diariamente tem que se reagir consoante os planos da natureza. Logicamente, a colheita é a coroação de todo o trabalho na terra, mas é a natureza quem determina o momento certo! A temperatura e as demais condições climatéricas têm um papel primordial. Normalmente e a maior parte das vezes, a colheita faz-se em Agosto.

O provérbio popular diz que “Com pão e vinho, já nos pomos a caminho.”
Com este Syrah biológico Jaap de 2014 o caminho é sempre em frente!

 

Classificação: 16/20                                                          Preço: 7,95€

JAAP Rosé, Quinta-Rosa, 100% Syrah, Algarve, 2017

JAAP é um produtor biológico localizado em Silves, no Algarve.
A Quinta chama-se Quinta-Rosa e trata-se de um pequeno produtor, com apenas 3.3ha de vinha, em modo biológico.
Em 2008 e 2009 foram plantados os 2ha iniciais, e em 2013 foram plantados mais 1.3ha. Nas tintas, temos as castas Syrah, naturalmente, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Aragonez, Merlot e Trincadeira. Nas brancas, apenas Chardonnay.
As primeiras colheitas sairam em 2011, mas sem certificação. “Oficialmente”, isto é, certificados, apenas desde 2012, mas com uma grande variedade de tintos. Actualmente, também têm rosé e um branco.
É possível visitar o produtor, ver as vinhas e provar e adquirir os seus vinhos. Os preços são bastante em conta e também têm produção local de azeite, compotas e licores.
O JAAP branco 2014 é um monocasta Chardonnay. Perfil diferente do habitual, pouco frutado, sugestões de pêra. Um vinho com pouca frescura, ligeiramente rústico, mas muito acessível. Nos tintos há um grande leque de opções. Temos os blend formados por Syrah, Touriga Nacional + Syrah, Mertlot e o Aragonês. São tintos que reflectem o calor da região, com fruta madura, baixa acidez, encorpados. Não esperem vinhos excepcionais, mas esperem vinhos genuínos, macios, fáceis de beber e agradáveis.
Um produtor recente, que exporta quase toda a sua produção, e que está em processo de “aprendizagem”. Mais um produtor “bio” no Algarve, mais um produtor “alternativo”, longe dos vinhos massificados.

Os vinhos da JAAP são o resultado da iniciativa de um empresário holandês que, em 1998, decidiu abraçar o desafio de se dedicar à viticultura nesta região.
Jaap Honekamp é proveniente de Amesterdão e sabia que, na altura, o Algarve não era das regiões mais prestigiadas em matéria de vinhos. Ainda assim, fechou a sua empresa de construção civil para se tornar produtor de vinhos na região. A adaptação levou o seu tempo até que, em 2012, conseguiu registar oficialmente o seu produto na CVA (Comissão Vitivinícola do Algarve). Refira-se que desde 2015 a JAAP está registada como tendo vinha e vinhos biológicos pela SATIVA.
Jaap Honekamp produz então Vinho Regional do Algarve, com a particularidade de fazer vinho de agricultura biológica. A sua quinta, em Silves, tem três hectares e meio de vinha sem produtos químicos, das quais resultam vinhos puros, tratados de forma tradicional e sem adições. São cultivadas oito castas de uva vermelha e uma casta de uva branca, a partir da qual é feito um Chardonnay cheio, fresco e frutado.

O médico Dr. Weissebach disse:
“O Vinho é para o homem que dele faça uso moderado, um estimulante do apetite, um excelente auxiliar do seu estômago no trabalho e digestão, um gerador de bem-estar, um generoso dador de alegria.”
Os vinhos biológicos JAAP estão aí para quem os quiser provar e beber agora que estamos na primavera e o tempo está a começar a mudar!

 

Classificação: 15/20                                                             Preço: 7,95€

Quinta do Barranco Longo, 100% Syrah, Algarve, 2013

Hoje vamos falar do Syrah da Quinta do Barranco Longo e da colheita de 2013!
Trata-se de um Syrah de qualidade, sem margem para dúvidas!
A equipa de enologia é constituída por Rui Virgínia e Patrícia Piassab.

As notas de prova dizem-nos que tem uma “intensa cor rubi/violácea. Aroma a frutos silvestres maduros, especiarias e chocolate. Sabor varietal intenso com boa estrutura de taninos. Termina de uma forma longa e persistente.” Tem 14% de graduação alcoólica. O processo de produção do Vinho Tinto Reserva Syrah Barranco Longo começa com o desengace das uvas e a sua maceração em lagares de inox. A fermentação alcoólica é feita a uma temperatura controlada e fazem-se duas repisas diárias. A maceração pós-fermentativa é feita em cuvaison durante 15 dias e a fermentação é malolática. O vinho estagia um ano em barricas de carvalho americano e francês.

Esta quinta está localizada no coração do Algarve. O terroir, com solo argilo calcário, e as mais de 3000 horas de sol por ano, potenciam o atributo das uvas que, depois de transformadas, resultam em Syrah de elevada qualidade. A Quinta do Barranco Longo, situada na freguesia de Algoz, concelho de Silves, dedica-se, entre outras actividades, à produção e comercialização de vinhos de mesa e de vinhos espumantes. O projecto nasce em 2001, com a realização dos primeiros ensaios de “microvinificação”, tendo em vista a obtenção de produtos de alto calibre. Em 2003 são produzidos os primeiros vinhos “Barranco Longo Rosé”, “Barranco Longo Tinto” e “Barranco Longo Reserva”.
Em 2004 produzem-se 10000 litros e também o primeiro monocasta: “Barranco Longo Touriga nacional”. A produção triplica em 2005, ano em que surge o primeiro vinho “Barranco Longo Branco” e o monocasta “Barranco Longo Syrah”. A partir de então, e porque os vinhos foram bem posicionados e reconhecidos no mercado, esta actividade não parou de crescer. Em 2008 chegaram mais novidades. A gama de vinhos é alargada ao primeiro espumante da região algarvia e ao primeiro vinho rosé português 100% fermentado em barricas de carvalho.

A quinta está nas mãos de Rui Virgínia, que continua a aperfeiçoar o ciclo do vinho com os métodos enológicos mais inovadores. Os vinhos estão orientados para a cadeia hoteleira e restauração, estando o seu negócio centralizado na marca “Barranco Longo”, destinada aos mercados Nacional e Internacional.

Actualmente a Quinta do Barranco Longo produz cerca de 150000 garrafas por ano e conta com uma vasta gama de vinhos tintos, rosés, brancos e espumantes. Uma parte importante da produção vai para o mercado externo. Bélgica em primeiro lugar, Dinamarca a seguir, e também Holanda.

Há um provérbio popular que diz que:
“De vinho em vinho vamos aprendendo um pouquinho.”
É o acontece com mais este Syrah algarvio. Aprende-se mais um pouco a cada nova degustação!

 

Classificação: 17/20                                                      Preço: 13,90€

Congratulations, Vida Nova , Rosé Bruto, Adega do Cantor, 100% Syrah, Algarve, 2010

É o primeiro e o único, pelo menos até agora, espumante exclusivamente de Syrah feito em Portugal!

O Vida Nova Congratulations é da Adega do “Cliff Richard” Cantor, do Algarve, de 2010!
A expectativa era grande, também porque o Blogue do Syrah tem andado este tempo toda a tentar convencer produtores de Syrah a arriscarem produzirem um espumante, a 100% Syrah, de qualidade, até porque, e continuamos convencidos disso, há mercado interno para tal!

Falámos, por exemplo, várias vezes com António Saramago pai e António Saramago filho para se abalançarem a esse empreendimento. O Blogue do Syrah ajudaria como pudesse na divulgação de qualquer Syrah espumante. Sem sucesso, até ver! Eis quando, enfim, temos conhecimento, através da garrafeira d`Estado de Alma (quem havia de ser!) que havia este Syrah algarvio espumante. Mas infelizmente, como se costuma dizer, a montanha pariu um rato. A expectativa era elevada mas, na degustação, o entusiasmo esfumou-se completamente! Não queremos dizer que é mau… mas no mínimo é muito fraquinho. Só fica na história por ser o primeiro espumante Syrah e do ano de 2010! Trata-se de um brut rosé, feito pelo método “Champenoise” lançado para o mercado em Julho de 2011 e com um total de seis mil garrafas.

A Adega do Cantor fica situada na Guia, escassos quilómetros a noroeste de Albufeira, no centro do Algarve. Foi construída para produzir os referidos vinhos, a partir de três Quintas em redor: a Quinta do Moinho, a Quinta do Miradouro e a Quinta Vale do Sobreiro. O objectivo é produzir o melhor vinho que a região oferece, combinando técnicas de produção tradicionais com outras mais modernas e inovadoras. A Adega localiza-se no topo da Quinta do Miradouro e oferece vistas deslumbrantes sobre as vinhas e o mar. A par da produção de vinho, oferecem visitas guiadas às vinhas e adega, com provas, e a oportunidade de comprar vinho e uma diversidade de produtos de merchandising. Os vinhos reflectem o calor, cor e diversidade da região, acompanhando a fantástica cozinha local.

O Algarve é uma região excelente para a produção de vinhos frutados. As brisas do mar temperam o abrasador sol algarvio, enquanto os solos calcários limitam a água, criando as condições ideais para a maturação de uvas de alta qualidade para vinho. A maior parte do trabalho nas vinhas é feito manualmente. A gestão prossegue de uma forma sustentada, com utilização de produtos agrícolas suaves, num programa destinado a prevenir o aparecimento de eventuais doenças nas vinhas, evitando as formas mais agressivas de tratamento. A vindima é feita cuidadosamente à mão. Tudo em conformidade com uma política de produção de vinhos de excelência.

O poeta persa dos séculos XI e XII Omar Khayyan no seu poema Rubaiyat, tantas vez por nós citado, diz o seguinte:
“Vinho é amargo? Não importa! Tem o gosto da vida!
Todos os reinos por uma taça de vinho precioso.”
Não se pode dizer que este espumante seja precioso, mas pode ser o pontapé de saída para algo bem mais interessante. No deambular deste Verão caloroso, o Congratulations, fresquinho, bebe-se bem, ao som da canção e voz do dono!

 

Classificação: 14/20                                                Preço: 6,50€


 

Vida Nova, Adega do Cantor, Reserva, 85% Syrah e 15% Aragonês, Algarve, 2009

Este é o mais novíssimo Syrah que o Blogue do Syrah descobriu!

Não é bem um Syrah recente, visto que é de 2009, mas esteve na sombra durante todo este tempo! Chama-se Vida Nova, e é da Adega do Cantor.
Como demos conhecimento aqui, há um Syrah Onda Nova, do mesmo produtor. O cantor em causa é Sir Cliff Richard, para quem ainda não sabia, que assim passa a ter na realidade não um mas dois Syrah!

E este tem uma característica única: 15% de Aragonês, o que faz dele o único Syrah que faz combinação com esta casta. E o que podemos acrescentar é que se saiu muito bem!
É produzido na Quinta do Moinho, e as notas de prova dizem que tem “Cor rubi intenso. Límpido e transparente. Robusto, intenso, concentrado, com notas a frutos pretos como a ameixa e cerejas. Aromas complexos e subtis de especiarias e de canela. Foi estagiado em cubas de inox e barricas de carvalho francês e americano, o que resultou numa excelente combinação. Inicialmente nota-se alguma austeridade, mas com acidez bem equilibrada no palato, revelando o esplendor do seu frutado envolvido em taninos macios. Boa estrutura, revela final de prova longo.” Tem uma graduação alcoólica de 15% e foram produzidas 9700 garrafas!

A Adega do Cantor fica situada na Guia, escassos quilómetros a noroeste de Albufeira, no centro do Algarve. Foi construída para produzir os referidos vinhos, a partir de três Quintas em redor: a Quinta do Moinho, a Quinta do Miradouro e a Quinta Vale do Sobreiro. O objectivo é produzir o melhor vinho que a região oferece, combinando técnicas de produção tradicionais com outras mais modernas e inovadoras. A Adega localiza-se no topo da Quinta do Miradouro e oferece vistas deslumbrantes sobre as vinhas e o mar. A par da produção de vinho, oferecem visitas guiadas às vinhas e adega, com provas, e a oportunidade de comprar vinho e uma diversidade de produtos de merchandising. Os vinhos reflectem o calor, cor e diversidade da região, acompanhando a fantástica cozinha local.

Este Syrah é elaborado a partir de uvas colhidas manualmente a partir de blocos seleccionados de vinhas da casta Syrah, como teria de ser, e fermentado em lagares com imersão da manta robotizado. A maturação ocorre numa combinação de barricas de carvalho Francês e cubas de aço inox por um período de 18 meses antes do seu lançamento.

O Algarve é uma região excelente para a produção de vinhos frutados. As brisas do mar temperam o abrasador sol algarvio, enquanto os solos calcários limitam a água, criando as condições ideais para a maturação de uvas de alta qualidade para vinho.
A maior parte do trabalho nas vinhas é feito manualmente. A gestão prossegue de uma forma sustentada, com utilização de produtos agrícolas suaves, num programa destinado a prevenir o aparecimento de eventuais doenças nas vinhas, evitando as formas mais agressivas de tratamento. A vindima é feita cuidadosamente à mão. Tudo em conformidade com uma política de produção de vinhos de excelência.

E, como é Verão, que tal ouvir e ver está saudosa relíquia do nosso cantor de hoje, com uma garrafa de ‘Vida Nova’ ao lado.

O advogado e cozinheiro françês Jean-Anthelme Brillat-Savarin dizia que
“Uma refeição sem um Syrah ao lado é como um dia sem os raios de sol!”
Vamos lá então harmonizar este Syrah que poderá suscitar laivos de uma vida nova!

 

Classificação: 17/20                                                             Preço: 8,95€