Pela terceira vez na grande festa do Syrah de além Tejo

Sempre de facto um enorme prazer estar presente neste grande encontro que são os Vinhos do Alentejo em Lisboa, e no nosso caso ir ao encontro de algum do melhor Syrah que se produz em Portugal. E com a grande vantagem  de ter no mesmo local todo o entusiasmo e alegria de partilhar característica deste tipo de acontecimentos.

Para nós o mais importante é o contacto directo com que faz e sabe, assim como de repente dar de caras com uma novidade, ou mesmo algo inesperado, como se pode ver.

O novíssimo Syrah da Peceguina 2015, a ser provado com enorme júbilo pela primeira vez!

Vamos pressionando amigavelmente aqui e ali por novas colheitas, mendigando por entre quem ainda não produz Syrah, para produzir, etc. E de repente mais uma surpresa, que nos deixou exultantes, o muito aguardado Aldeias de Juromenha, Reserva, 2013, absolutamente maravilhoso, como em breve contaremos. E as tão gentis meninas ainda nos ofereceram duas garrafas! Que mais se pode pedir?

Eis uma sequência de imagens de alguns dos Syrah apreciados, sempre com muito enlevo e determinação.

This slideshow requires JavaScript.

E estas foram as fotografias da tarde, dois anónimos amigos que nos ouviram a falar de Syrah com tanto entusiasmo que quiseram saber a razão de tal predilecção. Claro que imediatamente compreenderam porquê.

Outro momento interessante aconteceu, novamente em anónimo encontro, quando ao nosso lado alguém, ouvindo falar de um Blogue sobre Syrah, comentou “Syrah??, monovarietais??, Portugal é dos Blend, qual Syrah, qual carapuça! Um Blogue sobre Syrah?? Nunca me passaria pela cabeça tal coisa!!!” E assim por diante. Foi divertido.

Cá está ele, olhando de lado, nada convencido!

 

Ficam mais algumas imagens do muito que vimos, degustámos, conversámos, em pleno ambiente de são convívio.

This slideshow requires JavaScript.

Em modo de quem anda por ali piscando o olho a tudo quanto é Syrah, ainda houve tempo para registar algumas das belezas que enchiam o espaço com o seu encanto e simpatia.

This slideshow requires JavaScript.

E assim nos vamos, até ao próximo ano!

Syrah do Alentejo em Lisboa 2017

Esta Sexta-Feira, e no Sábado também, querem acompanhar-nos até ao Alentejo…. mesmo aqui ao lado em Lisboa?

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana organiza mais uma edição do evento “Vinhos do Alentejo em Lisboa” no CCB – Centro Cultural de Belém, nos próximos dias 13 e 14 de Outubro.

A iniciativa visa divulgar e promover os vinhos da região do Alentejo, não só junto dos consumidores habituais, mas também de forma a cativar potenciais novos consumidores num espaço privilegiado e de grande prestígio.

Para além das provas de vinhos, o evento terá um programa paralelo de acções relacionadas com vinho e gastronomia alentejana e muito entretenimento. No programa estão incluídas as já nossas conhecidas Conversas sobre temas relacionados com os Vinhos do Alentejo, Provas Técnicas dinamizadas por jornalistas, Conversas informais sobre o vinho dinamizadas por um Sommelier e uma montra de empresas com produtos DOP Alentejanos.
Os produtores de Syrah presentes, em número de 28, são:

– Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito – Adega de Borba
– Adega Herdade das Aldeias de Juromenha, Lda
– Aromas do Sul
– Bacalhôa
– CARMIM
– Casa Santos Lima
– Comenda Grande
– Cortes de Cima
– Ervideira
– Esporão
– Fundação Eugénio de Almeida
– Herdade da Calada / Dona Dorinda
– Herdade da Malhadinha Nova
– Herdade da Maroteira
– Herdade da Mingorra
– Herdade do Arrepiado Velho
– Herdade do Peso
– Herdade dos Lagos
– Herdade São Miguel
– João Portugal Ramos Vinhos
– Luís Duarte Vinhos
– Marcolino Sêbo
– Monte da Ravasqueira
– Monte Novo e Figueirinha
– Solar dos Lobos
– Terras de Alter
– Tiago Cabaço Winery
– Vinha das Virtudes

Do nosso ponto de vista o mais entusiasmante é o facto de, como se pode ver, quase todos os grandes produtores de Syrah estarem presentes.
Vai ser em grande!

________________________________________
VINHOS DO ALENTEJO EM LISBOA 2017
13 e 14 OUTUBRO 2017
CENTRO CULTURALDE BELÉM

HORÁRIOS
13 Outubro | 16:00H às 21:00H
14 Outubro | 15:00H às 21:00H

INSCRIÇÕES – Acesso geral é gratuito. É necessário comprar copo para provar os vinhos. Custo de €3

Quinta de Arcossó, 100% Syrah, Trás-os-Montes, 2013

Mais uma colheita do magnífico Syrah da Quinta de Arcossó. Do ano de 2013!
Está aí no mercado “for your plessure”!
A qualidade deste Syrah vem desde o primeiro momento, mas podemos dizer que esta nova colheita em análise merece-nos uma classificação superior. Tem todas as características do anterior mas manifesta um domínio tânico superior. É um Syrah mais macio, mais envolvente, embora as anteriores colheitas também tivessem esta característica. O conjunto torna mais fácil uma decisão classificativa, neste caso superior.
Trata-se de um Syrah único, possuidor de características que não encontramos em mais nenhum Syrah em Portugal, quiçá no mundo. Avaliem de vossa justiça.

A quinta, do produtor Amílcar Salgado, homem de uma grande disponibilidade comunicativa, possui doze hectares de vinha, produz diversos vinhos desde 2005, e está situada naquele que é considerado o local mais rico da Europa em águas minerais. Basta pensarmos nas águas Campilho, nas águas Vidago ou nas conhecidíssimas Pedras Salgadas, para além de outras que povoam toda esta região. Isto faz com que o syrah seja muito mineral, sobretudo no primeiro envolvimento na boca, sobressaindo de seguida toda a complexidade da nossa casta.

A Quinta de Arcossó está situada numa região de tradições vitícolas já muito antigas, anterior aos romanos, com um solo de origem granítica onde crescem castas adaptadas à região. Quem diria que a casta Syrah se poderia adaptar tão bem a este “terroir”! Diz-nos o produtor que “todos os vinhos tintos são transformados com pisa a pé” e por isso recorre à enologia de Francisco Montenegro, técnico com vasta experiência.

O Syrah tem 14% de graduação alcoólica, e estagiou durante dezasseis meses em barricas de carvalho francês. Diz-nos o produtor que tem “cor ruby profunda, com intensidade aromática, onde predominam bagas maceradas e especiarias com baunilha da madeira. Na boca evidencia corpo, boa acidez, sabores a fruta, taninos densos e elegantes e saboroso final.”

Diz um Provérbio Alemão que “Três copos de Syrah afugentam os espíritos malignos, mas com o quarto eles voltam!…” O Syrah da Quinta de Arcossó é daqueles Syrah que afasta de vez os espíritos malignos!
A partir de agora faz parte do leque dos grandes Syrah portugueses!

 

Classificação: 18/20                                                                Preço: 9,95€

Um ‘SMS’ com mais de 2000 anos

Uma curiosidade que encontrámos por aí, neste caso no site científico Plos, que fala de uma placa de cerâmica com inscrições manuais, entre outros dizeres, pedindo mais vinho!

Este achado arqueológico hebraico, com quase 2600 anos, foi encontrado na década de 1960, mas só agora alguns especialistas descobriram e decifraram a mensagem escondida na parte de trás. Este dito por nós SMS é pois uma mensagem escondida num óstraco, pedaço de cerâmica utilizado na época para registar informações, receitas ou listas, e na parte agora revelada trazia um singelo pedido: “Mande mais vinho”.

O autor da ordem foi o soldado hebreu Hananyahu, que escrevia para seu amigo Elyashiv, no ano 600 a.C. na região que hoje conhecemos como Israel. O recado estava assim atrás de uma peça descoberta em 1965. Os arqueólogos, porém, só haviam traduzido a parte da frente do óstraco. Agora foi descoberta a mensagem no verso do material, onde a tinta estava invisível. Utilizando tecnologia multiespectral, foram revelados três linhas ocultas, como mostramos acima.

O óstraco foi encontrado num local antes conhecido como a fortaleza de Arad, pertencente ao reino de Judá, império que foi destruído em 586 a.C pelos babilónios liderados pelo rei Nabucodonosor. Além do pedido por vinho, Hananyahu também informa a seu amigo que vai ajudá-lo no que for preciso, faz uma referência a um elemento desconhecido e comenta mais uma vez sobre bebidas alcoólicas.

Quem sabe se a tão desejada bebida era um Syrah… e será que o pedido chegou ao seu destino?


 

Cortes de Cima Syrah, Cortes de Cima, 100% Syrah, Alentejo, 2014

Quando há mais de um ano falámos da colheita de 2013 deste Syrah dissemos:
”É um Syrah exuberante! De uma complexidade aromática altiva e sublime. Um Syrah denso!”
Confirmamos de novo estas palavras com a colheita de 2014.
Este Syrah é a gama de entrada dos Syrah míticos de Cortes de Cima!
Depois de o provar, e se não conhecer os outros dois Syrah de Cortes de Cima, ou seja, o Homenagem a Hans Christian Andersen e o célebre Incógnito, não irá acreditar que se trata de um Syrah neste lugar da tabela.
Os nossos parabéns a Hamilton Reis, à sua equipa e, naturalmente, à dupla Hans e Carrie pela excelência deste produto!
O que será deste Syrah daqui a dois ou três anos? Como irá evoluir? Só pode ser para coisa ainda melhor!

Há sim um aspecto que queremos enfatizar: o preço elevado para a gama que representa. Respondem os representantes da propriedade com a história, com a procura e com as vendas que esgotam os stocks. Outros Syrah de qualidade têm preços bem mais simpáticos porque não se chamam “Cortes de Cima” e não carregam o fardo de terem sido o motor da implementação da casta Syrah no Alentejo e daí a projecção que ganhou no resto do país. Temos de aceitar a argumentação.

Este Syrah de 2014 tem uma graduação alcoólica de 13,5%. As uvas foram rigorosamente seleccionadas, e estavam num óptimo estado de maturação. Foram fermentadas sem engaço, a temperaturas controladas, com um alargado período de maceração das películas para melhorar o aroma a frutos e conseguir um bom equilíbrio e estrutura de taninos. Envelhecido durante 8 meses em barricas de carvalho francês (90%) e americano (10%) até altura do engarrafamento em Julho de 2014. As notas de prova falam de um modo geral de “aromas a frutos de bago escuro, cereja e ameixa, com complexas notas de terra e especiarias. Palato rico e firme, cheio de fruta madura.” Colheita, produção e engarrafamento na propriedade familiar.

Ao beber este Syrah sempre nos lembramos do poeta Luís de Camões que escreveu:
“Vinho, ardente licor que dá alegria.”
E não é que estas palavras se aplicam como uma luva a este Syrah?
No caminho certo para se tornar um topo de gama.
Impressionante!

 

Classificação: 17/20                                                                             Preço: 13,35€


 

Diga-me se bebe Syrah e saberemos quem é

Não é bem desta forma que se conhece a expressão generalista, que seria mais ‘Diz-me que vinho bebes dir-te-ei quem és!’, mas depois de conhecermos um artigo que fala sobre a forma como o estilo de vinho favorito revela um pouco da personalidade de cada um, decidimos que usar a palavra Syrah no título seria interessante.

Branco, Tinto, Rosé, etc: a preferência de cada um revela bastante sobre a personalidade do bebedor, de acordo com a pesquisa citada, que fala ser possível compreender uma pessoa a partir de uma bebida alcoólica.
Vejamos então.

AMANTE DE TINTOS
Sendo assim, os que preferem vinho tinto são mais confiantes, inteligentes e bem-sucedidos. Segundo o estudo, 81% dos bebedores desta variedade estão satisfeitos com o trabalho, 52% estão casados e 86% felizes em seus relacionamentos.

AMANTE DE BRANCOS
Já os que preferem vinho branco são tímidos, práticos e reservados. Destes, 81% acreditam que ainda não desenvolveram todo o seu potencial na carreira profissional. Quanto aos relacionamentos, 85% dos solteiros estão em busca de um parceiro, valorizando mais os amigos “cara a cara” que os virtuais.

AMANTE DE ROSÉS
Os apaixonados por vinho rosé adoram divertir-se usando o computador e a internet, e trocar comentários com os amigos em redes sociais. Ao contrário dos que preferem vinhos brancos, gostam de socializar e seu carácter é geralmente festivo. Com relação à carreira, preferem mudar de emprego com frequência.

Portanto, Syrah é tinto, logo somos confiantes, inteligentes, razoavelmente bem sucedidos, e felizes, assim como fiéis, nos nossos relacionamentos… Sobretudo com a casta Syrah!