Tag Archives: setubal

São Filipe, Filipe Palhoça, 100% Syrah, Setúbal, 2015

filipe_garrafa_2015

A Quinta da Invejosa no Poceirão tem para apresentar um Syrah a 100%, como deve de ser,  sempre!
E que Syrah! Bem superior às safras anteriores! Basta ser de 2015!
Tomem nota: daqui a uns anos bastará dizer que é Syrah de 2015 para se saber da sua superioridade em relação às colheitas anteriores!

A boa relação qualidade/preço fazem deste Syrah uma boa hipótese para o consumo diário da nossa beberagem preferida. A fermentação foi feita a 28ºC, com desengace total e maceração peculiar suave e prolongada em cubas de inox, seguida de estágio 8 meses em barrica de carvalho. As notas de prova falam em “cor granada, com um aroma intenso e marcado por especiarias com corpo robusto e típico da casta. O paladar é macio e volumoso, com taninos suaves. O final é suave e persistente.” Tem um teor alcoólico de 14% e o enólogo responsável, como não podia deixar de ser, porque estamos a falar de um Syrah de Setúbal, é o grande enólogo Jaime Quendera!

Filipe Palhoça, como produtor de vinhos, viu as suas raízes crescerem a partir de uma pequena e antiga adega pertencente a seu pai, João Loureiro Palhoça. Desde cedo ligado ao mundo da viticultura e produção de vinhos, consegue adquirir novas propriedades e construir uma nova adega em 1984, na Quinta da Invejosa, freguesia do Poceirão.
Durante cerca de 20 anos a produção esteve orientada para o mercado a granel, mas com a crescente alteração do consumo e dos mercados nacionais e internacionais, deu-se início, em meados da década de 90, a uma nova fase de comercialização e engarrafamento do vinho, produzido com marca própria. Actualmente os vinhos são vendidos directamente na adega e em cadeias de supermercado.

filipe_pipas

As vinhas estão localizadas no concelho de Palmela, nomeadamente entre as freguesias de Poceirão e Marateca, em solos com características especificas e únicas desta região, designadamente solos arenosos. No campo ambiental todas estão inseridas no regime de produção integrada, respeitando assim o ambiente ao utilizar o menos possível produtos químicos. Equipada com a mais moderna tecnologia, todo o equipamento em inox, com cubas e lagares ligados ao sistema de frio com o objectivo de assegurar as fermentações a temperaturas controladas, capaz assim de vinificar toda a uva das várias propriedades de forma a produzir vinhos de qualidade.

Charles Baudelaire dizia:
“Embriaga-te sem cessar! Com Syrah, com poesia e com virtude!”
O São Filipe que hoje aqui nos trouxe convida a uma virtuosa embriaguez com basta virtude… vamos a isso!

 

Classificação: 16/20                                                Preço: 5,99€


 

Monte Alegre, Quinta do Monte Alegre, 100% Syrah, Setúbal, 2013

alegre_garrafa_2013

O Syrah 2013 da Quinta do Monte Alegre aparece este ano com uma nova roupagem, por sinal bem melhor que a anterior, em nossa opinião. A colheita é também de qualidade superior. Bem vistas as coisas ficamos todos a ganhar. O produtor mas também, como é óbvio, o consumidor.

A Quinta do Monte Alegre está localizada em Fernando Pó, terra de vinho por excelência. Em termos de notas de prova, podemos falar de “fruta preta densa, notas químicas de alcatrão, cacau tostado, num todo intenso e imponente. Encorpado e texturado, com acidez alta bem integrada, taninos finos bem envolvidos, tudo franco, bem feito, directo.” Este Syrah tem uma graduação alcoólica de 14,5% ao contrário do Syrah do ano anterior que tinha 14%.

alegre_adega_2

A Adega Xavier Santana foi fundada em 1926 por Xavier Santana precisamente, empresa que permaneceu em seu nome próprio até à década de 70, quando foi constituída em Sociedade Familiar com a designação actual de XAVIER SANTANA SUCESSORES, LDA.
A actividade comercial da empresa centrou-se inicialmente na produção e comercialização de vinhos em barril e na preparação de azeitonas de mesa, na sua adega localizada na vila de Palmela, até aos dias de hoje. Em 1990, a conjuntura de mercado proporcionou o investimento da empresa no engarrafamento dos vinhos como aposta na sua expansão a vários níveis, sustentada pela relação superior de qualidade/preço dos seus produtos. Com o engarrafamento dos seus vinhos, a Xavier Santana apresentou-se ao consumidor com a marca de vinho de mesa Casta Rica, à qual se seguiu a marca Xavier Santana para vinho generoso, e mais recentemente, as marcas Terras da Vinha e Quinta do Monte Alegre, vinhos de Indicação Geográfica ‘Península de Setúbal’ e ‘Palmela D.O.’ respectivamente – os quais vieram a assinalar um novo patamar evolutivo na história da empresa.alegre_empresa

Aaram Sequerra disse:
“Quando tomados em pequenas quantidades, o vinho ou outras bebidas de baixa graduação alcoólica elevam o bom colesterol”.
Então olhem, mais um golinho da Quinta do Monte Alegre, para ser apreciado e alegrar o coração de quem bebe com sabedoria!

 

Classificação: 16/20                                                     Preço: 5,50€

alegre_2013_ft


 

ASL Tomé Sociedade Vinícola, Rua 25 de Abril, 2955-123 Pinhal Novo

IMG_5674

Desta vez o Blogue do Syrah, em busca de novas terras e aceitando o convite de Carlos Branco, decidiu viajar a Sul até Pinhal Novo, para os lados de Palmela e à vista de Setúbal, já que não estamos à beira dos Alpes, muito menos de Turim, que chega a ser quase tão frio como São Petersburgo — entende-se. Estamos sim em ameno Verão e a ASL Tomé, com o seu Syrah que fica melhor de ano para ano, foi de nos fazer uma proposta que não pudemos recusar.

IMG_5719

Carlos Branco, que abandonou uma carreira teórica no campo da Sociologia, para se dedicar, em companhia de seu irmão Nuno, a tomar conta a tempo inteiro do negócio de família que herdou de seu pai, recebeu-nos disposto a partilhar a paixão por esta bebida plena de magia, sabores e histórias, mostrando-nos como tudo é feito, se fazia e continuará a fazer, em terras de Sol e clima propício ao cultivo da uva Syrah, de onde nasce o néctar único e que é sempre um prazer total para os sentidos, sobretudo quando é degustado em ambiente afável e espaço pleno de tradição e vernáculo.

_MG_5708

Visitámos a Adega, onde ainda se trabalha por métodos ancestrais mas já com os devidos modernismos. Passeámos por uma das vinhas, a que fica agarrada à sede, já que a empresa possui mais terrenos na região onde também cultiva outras castas. Acabámos em cavaqueira coloquial ouvindo falar quem sabe e degustando o nosso bem amado Cascalheira Syrah, que mais podia ser, no salão para conferências e eventos, espaço do mais acolhedor, pois a vertente de Enoturismo também é contemplada na Quinta das Cascalheira.

IMG_5730

Foi uma manhã em cheio, o nosso agradecimento sentido ao amigo Carlos Branco!

Ficam as imagens para complementar o relato.
Vão por lá, que o Syrah merece, sempre, e o acolhimento também!


 

Mapa de localização dos Syrah Portugueses

carta_syrahs

O Blogue do Syrah apresenta um documento inédito em Portugal.

De uma forma esquemática, utilizando as cartas oficiais com a localização das regiões vinícolas do País, colocámos uma indicação aproximada, mas o mais rigorosa possível, de todos os Syrah que existem em Portugal, ou pelo menos, daqueles de que temos conhecimento, 142 até agora. Acreditamos que ainda possa haver mais e, se tal acontecer, aqui estaremos para actualizar a informação.

Fica bem visível, portanto, a distribuição geográfica da nossa bebida preferida. A maior concentração acontece nas regiões de Lisboa, Tejo, Setúbal e Alentejo.
Proporcionalmente ao tamanho, é na região de Lisboa que há maior densidade de produtores.

Esperamos que muitos mais Syrah venham a aparecer.
Que novas safras tomem o lugar das que se vão esgotando.
Que produtores que já fizeram Syrah o voltem a fazer!

 

Como dizia Rabelais, “O Syrah é o que há de mais civilizado no mundo!”, logo, esta carta foi a nossa contribuição para a história da civilização portuguesa.


 

Lobo Novo, Casa Agrícola Assis Lobo, Lda, 100% Syrah, Setúbal, 2013

logo_garrafa

Em Setúbal temos hoje este Syrah Lobo Novo, da Casa Agrícola Assis Lobo Lda, safra única de 2013, avisando desde já que não vale a pena procurar de sua existência porque foi uma encomenda exclusivamente para o mercado externo, e nem sequer está mencionado no site da empresa.

Por intermédio da Garrafeira d´Estado de Alma, quem mais, tivemos oportunidade de degustar este Syrah mais do que uma vez, e, como tal, estamos em condições de emitir um parecer sobre este Lobo Novo.

As notas de prova dizem este Syrah “Com aromas a groselhas, mirtilhos, amoras, algumas notas florais de violetas envoltos num paladar aveludado e com um toque de especiarias.” Graduação alcoólica de 13%. A vindima foi realizada na terceira semana de Setembro, em clima seco. Colheita manual. A vinificação foi feita com desengaçe e esmagamento total, seguido de fermentação com temperatura controlada em cuba-lagares e com macerações longas. Estágio de 4 meses em madeira de carvalho francês e americano.

lobo_herdade

A Casa Agrícola Assis Lobo, Lda, foi estabelecida recentemente, em Maio de 2002. No entanto, a vitivinicultura está profundamente enraizada na nossa família desde tempos muito recuados. De geração em geração, esta tão nobre arte tem sido aperfeiçoada e adaptada às exigências daqueles que a apreciam e julgam. Tendo como máxima prioridade a elevada qualidade dos nossos vinhos, apenas uvas provenientes dos nossos vinhedos, situados nas zonas mais privilegiadas da região de Palmela (como são o Lau, Fonte da Barreira, Poceirão e Fernando Pó) são utilizadas.

lobo_vinha

Sede e escritório funcionam na adega antiga, situada no centro histórico da vila de Palmela, onde são armazenados e promovidos os vinhos. O centro de vinificação (adega nova) fica em Fernando Pó, uma área privilegiada para a produção de vinhos da Península de Setúbal.

lobo_adegaa

O romancista francês Claude Tillier escreveu:
“Comer é uma necessidade do estômago; beber é uma necessidade da alma.”

Se tivéssemos Lobo Novo como bebida, essa seria uma boa solução, tanto para a alma como para carteira, tendo presente aqui a relação preço/qualidade.
Como não está disponível no mercado interno teremos sempre possibilidade de o substituir por outro Syrah da mesma classe!

 

Classificação: 15/20                                                     Preço: 5,50€

lobo_ft


 

EMME, Cachamoa – Companhia de Vinhos e Azeites, Lda, 100% Syrah, Setúbal, 2007

emme_garrafa

Eis um dos últimos Syrah de Setúbal que nos falta apresentar, e que se encontra esgotado. Safra única, de 2007, o produtor é de Azeitão, Cachamoa –Companhia de Vinhos e Azeites, Lda e é daqueles produtores portugueses que gosta de apostar na “clandestinidade”. Não tem site, não tem blogue, não tem Facebook, enfim já sabemos onde é que isto vai dar! É pena porque se trata de um Syrah do qual tivemos oportunidade de degustar uma única garrafa, já em 2013, e podemos considerar de qualidade acima da média. Mas como diz o outro: “Não se pode ter tudo”! Ou seja, temos um bom Syrah, mas pouca informação para dar. Aqui vai o possível.

emme_vinhas

O enólogo desta raridade é Martim d`Avillez e a graduação alcoólica é de 14%. As notas de prova dizem que tem “Cor granada intensa e rebordo ligeiramente avermelhado, no nariz destaque para a duo, frutos vermelhos maduros e notas vegetais, bem misturados com delicadas sensações de especiarias e ainda um fino toque químico, na boca surpreende pela sua garra e ao mesmo tempo suavidade dos taninos, contando ainda com uma boa acidez e onde a fruta está bem presente e muito equilibrada com as notas de barrica, o final tem um comprimento e persistência médios/longos.“

O rótulo reza o seguinte:
As uvas da casta Syrah, que deram origem a este vinho, provêm das encostas da Serra da Arrábida, na zona de Azeitão, onde a minha família produz vinho há mais de sete gerações. Este vinho conjuga a elegância e mineralidade dos vinhos produzidos em zonas de influência Marítima, com a pujança e fruta madura que se conseguem quando se pratica uma viticultura moderna e cuidada, em climas mediterrânicos. Apresenta-se por isso redondo, concentrado, de taninos suaves e com uma acidez que lhe garantirá uma enorme longevidade. Irá revelar todo o seu potencial durante os próximos 5 anos, apresentando sempre características de excepção que irão evoluindo ao longo desse período. O Enólogo: Martim d’Avillez. Servir à temperatura de 16/17ºC, 30 minutos após decantação. Esta colheita produziu 9.904 garrafas numeradas de 750ml, cabendo à sua o nº 9400.”

O grande poeta, novelista e dramaturgo, já por nós citado anteriormente, Goethe, dizia que: “Um bom alemão não se pode oferecer aos franceses, mas ele bebe com bom gosto os vinhos da França.

Não somos da região vitivinícola de Setúbal, mas bebemos com gosto os seus Syrah! É uma pena que este produtor não tenha continuado uma intenção que ia no caminho certo.
Hoje poderia ser uma aposta ganha na Península de Setúbal. E por aqui nos ficamos!

Classificação: 16/20                                              Preço: 15,00€